Comunicadores favelados visitam coletivos de mídia independente na Colômbia

0
39
Comunicadores favelados do Intercâmbios Latinos. Foto: Artur Romeu

 

Por: Thaynara Santos da ANF – Em 14 de novembro de 2018

 

“A vida cotidiana na América Latina nos demonstra que a realidade está cheia de coisas extraordinárias”

Gabriel García Márquez

Em outubro, comunicadores de favelas e periferias do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo iniciaram um intercâmbio em Medellín, na Colômbia. Durante uma semana de imersão cultural, o grupo com oito integrantes conheceu outros projetos de jovens comunicadores e ativistas da cidade, visitou algumas comunas de Medellín, museus urbanos que preservam a memória colombiana e se aprofundaram na história da cidade que busca diariamente diversas formas de resistir aos traumas causados por anos de violência.

A equipe participou de oficinas, palestras e assistiram mostras documentais e exposições fotográficas no Festival Gabriel García Márquez, conhecido como Festival Gabo de Periodismo. Além disso, os comunicadores fizeram uma cobertura colaborativa do evento que aconteceu entre os dias 3 e 5 de outubro. A 6º edição do GABO, considerado um dos maiores eventos de jornalismo na América Latina, foi organizada pela Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI).

Faber Ramírez da organização cultural Ciudad Frecuencia, localizada na comuna 5, foi o responsável por orientar visitas aos coletivos de Antioquia. Casa de Las Estratégias (Centro de estudo em segurança pública e direitos humanos), Klan Ghetto Popular (coletivo de arte urbana e educação), Sueños de Papel (biblioteca comunitária), Rádio Latino Stereo, Carabantú (Organização Afrocolombiana de Desenvolvimento Social e Cultural), Bajo la Piel (Coletivo de turismo comunitário), Universo Centro (mídia independente), Noticiero La Otra (mídia comunitária) e o Jornal comunitário EntreCruzados foram alguns dos espaços visitados pela equipe.

Conhecer os veículos de comunicação independente e comunitários nas comunas e cidades da Colômbia foi uma das experiências mais fascinantes. Assim como no Brasil, são grupos que produzem informação e entretenimento de forma coletiva e autônoma.

Juan Ospina (blusa clara), amiga e profissional voluntária e Pascual Gaviria (blusa escura). Foto: Artur Romeu (Aurora)

Universo Centro foi um dos projetos visitados durante o intercâmbio cultural. Jornal independente, de produção mensal com cerca de vinte mil tiragens e distribuição livre em sites (contabilizam mais de cem mil web leitores por mês) e em mais de 400 locais, como bares, livrarias, universidades, cafés e comércios, localizado em Antioquia, um dos 32 distritos da Colômbia.

Juan Fernando Ospina, diretor de fotografia e Pascual Gaviria, editor do jornal, trabalham a mais de oito anos ao lado de outros dez profissionais voluntários para a resistência do periódico no qual jornalistas, escritores, historiadores, artistas, políticos, economistas, fotógrafos têm a oportunidade de mostrar seus trabalhos.

As semelhanças entre Medellín e Rio de Janeiro não se restringem somente aos projetos trazidos das comunas para a cidade, como o teleférico do Complexo do Alemão e do Morro da Providência, e o VLT (Veículo leve sobre trilhos). A luta diária dos coletivos para manterem sua autonomia e a crença no poder da comunicação aproxima nossos irmãos latino-americanos.

O grupo foi formado por uma galera que trabalha com comunicação comunitária e direitos humanos, Gabi Coelho (Voz das Comunidades), José Cícero Da Silva (Dicampana), Raull Santiago (Coletivo Papo Reto), Michele Silva (Jornal Fala Roça), Thaynara Santos (ANF e Descolando Ideias) e Hélio Euclides (Maré de Notícias) fizeram parte dessa equipe. O jornalista Artur Romeu (Aurora) e a pesquisadora e assistente social Lidiane Malanquini (Redes da Maré), foram os responsáveis pela realização e desenvolvimento das atividades durante e após o intercâmbio.

Intercâmbios Latinos – Jornalismo e Direitos Humanos é uma realização do Aurora em parceria com o Coletivo Papo Reto e a Redes da Maré.

O projeto busca promover espaços de encontro, de construção de redes e de formação para coletivos de comunicação e mídias alternativas latino-americanas pautadas pela defesa dos direitos humanos. O objetivo do projeto é contribuir com o fortalecimento de um horizonte midiático plural e diverso na região. A aproximação de diferentes experiências latino-americanas é fundamental para dar maior visibilidade às diversas iniciativas existentes e identificar soluções para os desafios semelhantes enfrentados a nível regional.

[video_embed video=”294646654″ parameters=”” mp4=”” ogv=”” placeholder=”” html5_parameters=”” width=”700″ height=”400″]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui