Liderança LGBT, moradora da Maré, tem porta de casa alvejada

A porta da casa de Gilmara Cunha, moradora da Maré e presidenta do Grupo Conexão G, foi alvejada durante a segunda operação policial em uma semana, na Maré. O crime aconteceu ainda pela manhã. Hoje (19), por volta das 4h50, policiais militares do COE (Comando de Operações Especiais) iniciaram uma operação policial que ocorreu de forma silenciosa durante a manhã, nas favelas Nova Holanda, Parque Maré, Rubens Vaz e Parque União. No período da tarde, foram identificados intensos confrontos armados na região do Parque Maré e Nova Holanda.

Moradoras informaram que as escolas municipais da Nova Holanda tiveram seu funcionamento interrompido. As Clínicas da Família Jeremias Moraes da Silva e Diniz Batista dos Santos não abriram hoje.

A equipe do Maré de Direitos recebeu denúncias de casas invadidas e violência física pelo WhatsApp (21) 99924-6462 nas favelas: Rubens Vaz, Parque União, Parque Maré e Nova Holanda. Um restaurante localizado na rua Teixeira Ribeiro com a rua Tatajuba teve os vidros quebrados por balas, quando dezenas de pessoas almoçavam no local. Um supermercado na Nova Holanda também foi atingido nesta situação.

De acordo com e-mail encaminhado a Redes da Maré, às 18h17, pela Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar – Coordenadoria de Comunicação Social (CComSoc) foram apreendidas drogas e armas. Um homem foi detido no Parque União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui