O ano é novo, mas a ação da Segurança Pública é velha

Reprodução

Invasão domiciliar, agressão verbal, quebra de pertences e direito à Saúde suspensos em mais uma ação policial na Maré

Por volta das 4h50 desta segunda (6 de janeiro, Dia de Reis), moradores relataram tiroteio e presença de “caveirões” e carros do CHOQUE nas favelas Conjunto Esperança, Conjunto Pinheiros, Vila do João, Vila dos Pinheiros, Salsa & Merengue, Baixa do Sapateiro, Morro do Timbau e Nova Holanda.

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar confirmou que o Comando de Operações Especiais (COE), equipes do Batalhão de Ações com Cães (BAC), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e do Grupamento Aeromóvel (GAM) estão atuando na região.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, as unidades Clínica da Família Adib Jatene, Clínica da Família Augusto Boal e Centro Municipal de Saúde Vila do João ficaram fechadas

A operação segundo os moradores

Além das demais localidades atingidas, moradores também presenciaram um “caveirão” circulando pela Rua Principal, na Nova Holanda, por volta das 10h. 

Por meio do plantão do Maré de Direitos, houve relatos de invasão a casas, danos a patrimônios e agressão a moradores na Rua do Serviço (Baixa do Sapateiro). Agentes de segurança jogaram spray de pimenta a esmo pela rua, que estava com intensa circulação de pessoas, e rebocaram e atearam fogo a carros e motos. Os próprios moradores tiveram que apagar pequenos incêndios em veículos.

Uma jovem alegou que policiais invadiram sua casa, reviraram seus pertences e exigiram que ela tirasse toda a roupa. Segundo ela, os agentes tentaram agarrá-la a força.

Operação segue

Até o momento, não há balanço da operação, e a Assessoria informou que os agentes de segurança permanecem na Vila do João, Baixa do Sapateiro, Conjunto Esperança e Morro do Timbau.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui