Curtindo em casa

Assim como alguns artistas e coletivos, o Grupo Atiro tem disponibilizado espetáculos teatrais em seu canal no YouTube - Foto: Matheus Affonso

Confira as dicas culturais que o Maré de Notícias traz para deixar sua quarentena mais leve e divertida.

Maré de Notícias #112 – maio de 2020

Flávia Veloso

Tanto tempo em casa por causa do isolamento social que é quase impossível não passar dia e noite nainternet. As páginas iniciais das redes sociais atualizam a cada minuto com humor, política, entretenimento, notícias e, principalmente, informações sobre a COVID-19. A internet e as redes sociais têm sido ferramentas importantes não apenas para trabalhar, mas para proporcionar entretenimento para muitas pessoas, nesse momento.

Diante da impossibilidade de sair de casa, diversos serviços e conteúdos on-line foram liberados gratuitamente, como TVs por assinatura, ensino a distância e cuidados com corpo e mente. Mas são as lives que têm sido assunto frequente em grupos de amigos, por se tornarem parte da rotina, além de ajudar, de certa forma, a aproximar as pessoas.

Artistas têm realizado shows em suas residências para arrecadar verbas e alimentos para doar àqueles que não estão podendo trabalhar, assim como outros que fazem debates sobre diversos temas. Mais que uma atitude de solidariedade, estão promovendo entretenimento e conhecimento.

Da mesma forma, diversos artistas e pesquisadores da favela têm produzido conteúdos bacanas durante a pandemia. E mesmo que a intermitência da rede de internet seja um problema constante, principalmente na Maré, isso não tem sido impedimento. Eles atualizam as redes com textos e vídeos sobre cotidiano, comportamento, política, música, cultura afro-brasileira, poesia, artes plásticas, fotografia, humor e muito mais.

Literatura para todas as idades

Com o fechamento dos serviços não essenciais, vários equipamentos culturais da cidade estão criando alternativas virtuais para pessoas de todas as idades poderem se divertir e até aprender, sem sair de casa.

A professora Denise Cruz, que atua na gerência da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), lançou a ação “Poesias Para Esperançar”, na qual profissionais da educação recitam suas poesias favoritas. Para conferir, basta buscar por #PoesiasParaEsperançar, no Facebook, que vários vídeos estarão disponíveis.

No Instagram, a @fafaconta conta história para crianças, ao vivo, toda segunda, quarta e sexta-feira, às 10h30. A @maequele também faz momentos de contação de histórias diariamente, às 10h ou 11h.

A Festa Literária das Periferias, a FLUP (@fluprj) chega em sua 9ª edição e, diante a pandemia, teve de adaptar o seu formato. Sem poder ser realizada presencialmente, os organizadores transferiram toda a programação para as plataformas digitais. O festival começa em maio e, em 2020, homenageia a grande escritora Carolina Maria de Jesus.

O Museu do Amanhã (@museudoamanha) tem organizado lives com bate-papos culturais e seu tradicional Clube do Livro, que acontece no terceiro sábado do mês, das 10h30 às 12h30,agora numa sala virtual divulgada na semana do encontro, nas redes sociais do Museu.

Sucessos na palma da mão

As lives dos maiores artistas da atualidade estão fazendo sucesso em todo o País, algumas batendo até três milhões de espectadores. Os brasileiros gostaram tanto que o mês de maio já tem uma programação de shows e alguns artistas, como Bruno e Marrone e Alexandre Pires, pretendem fazer uma segunda edição de suas apresentações.

As lives são, também, um exemplo de solidariedade nesse momento. Cantores como Belo, Filipe Ret e Ivete Sangalo, por exemplo, fizeram as suas apresentações para arrecadar fundos e doações para coletivos de diversas favelas da cidade do Rio.

Professores têm contado poemas em projeto da Prefeitura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui