Ronda Coronavírus: Casos de Covid-19 podem ser até 7 vezes mais no Brasil

Pesquisa da UFPel revela subnotificação em 21 capitais brasileiras

O Brasil tem sete vezes mais contaminados por Covid-19 do que apontam as estatísticas oficiais, é o que revela pesquisa da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) realizada entre 14 e 21 de maio, para testar a presença da doença na população. Isso significa que em um grupo de sete pessoas com o coronavírus, apenas uma foi registrada nos números oficiais. Foram testados 25.025 moradores de 90 municípios, incluindo 21 capitais. Das 15 cidades com maior prevalência, de acordo com o levantamento, 11 estão na região Norte. Pelos dados do Ministério da Saúde, no dia de hoje (27) o Brasil passou dos 400 mil casos, com 25.598 vítimas da Covid-19.

COVID-19 NO RIO E NA MARÉ 

Mas os dados oficiais de hoje mostram, segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, que são 42.398 casos confirmados e 4.605 óbitos por coronavírus (Covid-19) no estado. Há ainda 1.193 óbitos em investigação e 247 foram descartados. Até o momento, entre os casos confirmados, 31.934 pacientes se recuperaram da doença. Só na capital são 24.750 e 3.135 mortes. 

Na Maré, dados oficiais indicam que há 153 casos e 43 mortes, mas os relatos de moradores mostram que a realidade é bem diferente. Muitos casos sequer chegam às unidades de saúde, local onde são feitos os testes para comprovação da doença. A estudante Karla Helena, de 20 anos, e Pedro Paulo tiveram sintomas de Covid-19, como falta de ar e perda de olfato e paladar, mas nenhum dos dois foram atendidos por unidades de saúde e por isso não foram testados. “Eu optei por não procurar ajuda médica por medo de estar infectada e infectar outras pessoas”, diz a jovem. Já Pedro Paulo relata a dificuldade de atendimento nas unidades de saúde: “as filas são enormes, e as pessoas não são tratadas com prioridade”

A estudante Karla Helena,de 20 anos, teve sintomas de Covid-19, como falta de ar e perda de olfato e paladar, mas não teve a comprovação que teve a doença.
Pedro Paulo morador do Parque União, uma das 16 favelas da Maré apesar de sentir os sintomas não foi a unidade de saúde e por isso não foi testado.

CAMPANHA MARÉ DIZ NÃO CORONAVÍRUS

Hoje a campanha Diz NÃO ao Coronavírus doou equipamentos de proteção individual, como protetores faciais, óculos de proteção, máscaras, além de frascos de álcool 70% para  o Centro Municipal de Saúde João Cândido e para a Clínica da Saúde Américo Veloso. A iniciativa acontece para mitigar os impactos da falta de equipamentos nas unidades de saúde da Maré. 

Equipe do Centro Municipal de Saúde recebeu hoje doações de equipamentos de proteção individual da campanha Maré Diz Não ao Coronavírus da Redes da Maré.

CONVERSA SOBRE VIOLÊNCIA POLICIAL
Nesta quinta-feira, 28 de maio, a partir das 15h, acontece a primeira transmissão ao vivo da plataforma Cidades em Movimento – Construindo Territórios Saudáveis, debatendo as operações policiais em favelas e ocupações, sobretudo, em contexto de pandemia da Covid-19. O encontro é organizado pela equipe do programa de Promoção de Territórios Saudáveis e Sustentáveis em Centros Urbanos (PTSSCU), da Coordenação de Cooperação Social da Presidência da Fiocruz. Estarão no encontro Cecília Olliveira (jornalista e colunista do The Intercept Brasil e criadora da plataforma Fogo Cruzado); Irene Maestro (advogada e militante do Luta Popular (SP); Raull Santiago (comunicador popular e ativista do Coletivo Papo Reto, situado no Complexo do Alemão (RJ)) e  Fábio Araújo (sociólogo e pesquisador da Cooperação Social da Fiocruz). O evento vai ser transmitido pelo canal da plataforma Cidades em Movimento no Youtube.

Dica Nenê do Zap

O isolamento social está fazendo com que muitas mães trabalhem 10, 15 vezes mais. Além das tarefas domésticas, as crianças estão em casa sem escola e haja criatividade e paciência para dar conta de tudo. Mas fique atenta porque tem um universo de coisas dentro de casa que a gente pode aproveitar para ajudar as mães nesse momento tão delicado. Fique com a dica de hoje no Nenê do Zap.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui