Ronda Coronavírus: Brasil é o segundo país no mundo com mais mortes por Covid-19

Rio teve a menor taxa de isolamento social desde do início da pandemia

Em números absolutos, o Brasil é, desde sexta-feira (12), o segundo país no mundo com mais mortes por Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. O Brasil soma 44.118 mortes por coronavírus e 891.556 casos confirmados, segundo o Ministério da Saúde. A cidade do Rio passou dos 42 mil casos e 5 mil mortes pelo coronavírus. Segundo dados oficiais, as favelas do Rio tem 1.832 casos confirmados e 397 mortes. Na Maré são 258 casos confirmados e 67 mortes, segundo o Painel Rio Covid-19. Já segundo o último boletim De Olho no Corona!, até o dia 11 de junho eram pelo menos 768 casos suspeitos e 94 mortes nas 16 favelas da Maré

Cidade registra menor taxa de isolamento 

O Rio de Janeiro registrou no último fim de semana a menor taxa de isolamento social desde o início da pandemia do novo coronavírus. De acordo com um gráfico feito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com base na movimentação de celulares no estado do Rio, o isolamento social registrado na sexta-feira (12), Dia dos Namorados, foi de 38%. No sábado, o isolamento ganhou um pouco mais de força, subindo para 41%. Já no domingo, com um dia chuvoso, chegou a 51%.

Fim de semana movimentado na Maré

Na Maré, o fim de semana foi bastante movimentado, com bailes acontecendo na Nova Holanda, Parque União e Vila do João. Bares também estavam cheios e muita gente sem máscara fazendo aglomerações. Comércios também tiveram bastante movimento devido o Dias dos Namorados.

Baile na Vila do João no último sábado (13)

Campanha Maré diz NÃO ao Coronavírus

A Campanha Maré diz NÃO ao Coronavírus concluiu a segunda etapa de distribuição de alimentos e kits de higiene pessoal e limpeza. De 27 de março a 13 de junho foram beneficiadas mais de 40 mil pessoas e 13 mil famílias. Também neste período, mais de 19 mil quentinhas foram entregues à população em situação de rua. Apesar da iniciativa ter doado 914 toneladas de itens, o desafio continua, pois ainda há muitas famílias necessitadas de ajuda. Para a terceira etapa da distribuição, que começará nesta sexta-feira, 19 de junho, uma nova campanha foi lançada para buscar doações para mais 5.737 cestas básicas Para saber mais informações e doar, é só acessar  aqui.  

Cuidados e Prevenção de Saúde 

Na frente Cuidados e Prevenção de Saúde da campanha, começamos a limpeza e desinfecção de todas as ruas da Maré com um produto que além de limpar, deixa uma película protetora, evitando a propagação do coronavírus. Comlurb, Redes da Maré e associações de moradores estão juntas numa iniciativa para limpar ruas, vielas, becos e travessas das favelas da Maré. Amanhã será a vez do Morro do Timbau e na quarta a favela de  Bento Ribeiro Dantas. 

Agentes da Comlurb fazendo a desinfecção na Baixa do Sapateiro, uma das 16 favelas da Maré. Foto: Douglas Lopes

Distribuição de álcool em gel e máscaras

Foram entregues à população da Baixa do Sapateiro e da Nova Maré 3.240 frascos de álcool em gel e 12.600 máscaras de tecido produzidas por costureiras da Maré, que estão no projeto “Tecendo Máscaras e Cuidados”, também parte da campanha. A iniciativa já produziu 106.254 máscaras e distribuiu 59.827, incluindo o apoio às unidades de saúde da Maré. Saiba mais no site.

Arrombamento e invasão de escolas

A escola de Educação Infantil João Crisóstomo, na favela Rubens Vaz, foi arrombada hoje cedo e teve alguns objetos levados. É a terceira escola invadida desde do início da pandemia, o que fez com que diretores de centros educacionais, pais, alunos e funcionários das escolas criassem uma campanha de conscientização de que o patrimônio público é de todos.

A escola de Educação Infantil João Crisóstomo, mais conhecida como Helinho.

AO VIVO NA REDE

Nesta terça-feira, 16 de junho, às 18h, acontecerá mais uma live na Redes da Maré, com o bate-papo entre Eliana Sousa e Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco. O tema da conversa será “Impactos da pandemia nas populações de favelas e periferias” e acontece no instagram.com/redesdamare.

CAFÉ PRETO EM CASA

E na quarta-feira, dia 17 de junho, às 19h, o Café Preto, projeto da Casa Preta da Maré, fará uma live com o tema “A sociologia da pandemia: aspectos sociológicos, sociais e raciais da Covid-19 na Maré”. A conversa será com assistente social Joelma Sousa e mediada pela Pâmela Carvalho. O encontro também acontece no instagram.com/redesdamare.

OPORTUNIDADE PARA JORNALISTAS DA MARÉ

Não perca essa oportunidade de participar do Maré de Notícias. Você terá formação e ainda ganhará uma bolsa auxílio. Prepare aquela pauta que você tem sonho em fazer e inscreva-se. Só clicar aqui  

Nenê do Zap

Quer independência do seu bebê? A dica de hoje mostra que não é tão difícil quanto parece dar autonomia aos nenês na primeira infância.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui