Ronda Coronavírus: Rio de Janeiro apresenta alta de números de mortes por Covid-19

Prefeitura do Rio estuda alternativa para realização do réveillon de 2021

No último final de semana, o estado do Rio apresentou a maior média móvel de sete dias em mortes, com uma média de 127 mortes diárias na última semana. Nesta segunda-feira, o estado do Rio totalizou 157.834 casos confirmados e 12.876 mortes, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES). A média móvel de sete dias é um cálculo que soma o número de mortes dos últimos sete dias e divide o valor por sete. Este valor é comparado a médias de duas semanas anteriores para perceber se a tendência é de alta, estagnação ou queda desses valores. A última vez que o estado apresentou números altos foi em 04 de junho, um mês antes da flexibilização do isolamento social. 

Diante a alta dos números, medidas vêm sendo tomadas para evitar aglomerações. Após o anúncio do adiamento do carnaval no município de São Paulo, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou que não fará o réveillon tradicional na virada dos anos de 2020 para 2021. Na virada para 2020, a festa reuniu 2,9 milhão de pessoas em Copacabana. Segundo nota, disponível no site da Prefeitura, a realização da festa de ano novo na praia “não é viável neste cenário de pandemia, sem a existência da vacina”. A Riotur irá apresentar uma nova proposta para a celebração nos próximos dias, provavelmente em um modelo virtual, sem a presença do público. 

Covid-19 na Maré

O final de semana foi de grande movimento nas ruas da cidade e da Maré. Mesmo com restrições, as praias da cidade estavam cheias. Na fase 4 da reabertura gradual, é permitido ir à praia, mas não permanecer na areia. Vale lembrar que a permanência na areia, formando aglomerações e tomando banho de sol, pode render multa de R$107, de acordo com Prefeitura do Rio. 

A cidade do Rio de Janeiro tem nesta segunda-feira, 27 de julho, mais de 70 mil casos confirmados do novo coronavírus, segundo a SES. O Painel Rio Covid-19, da Prefeitura, apresentou instabilidade e não contabilizou os números de casos e óbitos nesta segunda-feira. A Maré registrou 425 casos confirmados e 86 mortes pelo novo coronavírus, de acordo com o Painel Covid-19 nas favelas, do coletivo Voz das Comunidades. O Painel Unificador Covid-19 nas Favelas do Rio de Janeiro aponta para 1.397 casos e 114 mortes na Maré, entre confirmados e suspeitos.

Hospitais de campanha

A Secretaria de Estado de Saúde anunciou nesta segunda-feira (27) que ao longo da semana três hospitais de campanha devem ser desativados: em Nova Friburgo, Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Os três hospitais não chegaram a entrar em operação e no momento atuam como reservas de leitos em caso de aumento de demanda. A promessa era da construção de sete hospitais, mas no momento, apenas o do Maracanã e o de São Gonçalo estão funcionando. 

Ações de saúde contra o coronavírus

A Maré tem desenvolvido algumas ações para enfrentamento da Covid-19 no território. O serviço de telemedicina gratuito já está sendo oferecido pelo SAS, com as consultas acontecendo todos os dias, das 8h às 20h. Para fazer o atendimento, basta mandar uma mensagem para o Whatsapp (21) 99271-0554 e aguardar agendamento. 

Redes da Maré no CATARSE

Nesta terça-feira, 27 de julho, a Campanha Maré Diz NÃO ao Coronavírus completa quatro meses de atuação e segue com o trabalho de mobilização! Faltam poucos dias para o fim da campanha de arrecadação no CATARSE. A meta é comprar 4 mil cestas para doar a famílias da Maré que mais precisam de apoio nesse momento. Para doar e saber mais informações, acesse aqui

Galeria da minha janela

Os moradores da Maré podem enviar uma foto e um texto sobre o que veem de suas janelas, como a pandemia tem interferido no cotidiano, o que está sentindo e o que mais quiser contar para o projeto A Maré vê. No fim do mês acontece uma votação pública no site do projeto onde cinco autores das fotos e textos mais votados ganharão um prêmio e um destaque no site.

Live da Casa Preta

Na quarta-feira, 29 de julho, às 19h, acontece mais uma edição do Café Preto em Casa! A mediação será de Joelma Sousa, com a convidada Andreza Jorge, que vai falar sobre o tema “Feminismos Negro e Favelado”. O encontro será no instagram da Redes da Maré

Nenê do Zap

Brincar é sinônimo de alegria e esse momento é ótimo para brincar com os nenês. Além disso, esses estímulos são ótimos para o crescimento dos pequenos e influencia bastante ao longo da vida. Confira na dica de hoje do Nenê do Zap:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui