Ronda Coronavírus: moradores denunciam falta de estrutura em Clínica da Família na Maré

Comércios da Maré adotam medidas de proteção para funcionários e consumidores

Moradores da Nova Holanda, Rubens Vaz e Parque Maré denunciam nesta quarta-feira (20) o fechamento da Clínica da Família Jeremias de Moraes da Silva, localizada na Nova Holanda, por dois dias, pela falta de energia elétrica durante esta semana. A falta de energia é recorrente na clínica, que funciona com geradores de energia, mas não é o único problema da unidade, de acordo com o relato de moradores. Os moradores buscavam medicamentos de uso contínuo, atendimento e também a vacina contra gripe, que ainda segue em período de campanha. O acesso à realização de exames também foi cobrado no apelo dos moradores ao prefeito do Rio, Marcelo Crivella. 

Valdineide Bernardo é moradora de Marcílio Dias e conta como foi o atendimento no Centro Municipal de Saúde João Cândido, em Marcílio Dias, uma das faveladas da Maré.

Nesta quinta-feira (21), de acordo com os dados do Painel Rio Covid-19, são 18.743 casos confirmados de coronavírus na cidade do Rio, sendo 124 os casos na Maré. Pelo terceiro dia consecutivo, a quantidade de mortes segue sem atualização no painel, que apresenta dados das secretarias de saúde. Bonsucesso e Ramos, bairros vizinhos à Maré, somam 420 casos. Segundo dados levantados pela terceira edição do “Boletim De Olho no Corona!”, o número de casos do Brasil pode ser de 12 a 15 vezes maior que o apontado pelas secretarias de saúde. Isso acontece devido à baixa capacidade de testagem no Brasil, tema abordado no material desenvolvido pela Redes da Maré, já disponível no site.

O comércio na Maré segue adotando mais medidas de proteção. A utilização da placa de acrílico para proteção dos caixas, avisos de atendimento de uma pessoa por vez, correntes para manter o distanciamento foram vistos em um supermercado no Morro do Timbau. Também foi identificado durante a nossa ronda um sacolão que adotou a medida de controle de pessoas que poderiam acessar o estabelecimento. No Parque União, alguns estabelecimentos têm disponibilizado álcool em gel na entrada e saída para os clientes. No geral, é possível perceber o esforço dos comerciantes em seguir as recomendações para evitar contágio e aglomerações.

Equipamentos de proteção foram entregues aos profissionais da Clínica da Família Diniz Batista, que atende moradores do Parque União e Rubens Vaz, pela Campanha “Maré diz NÃO ao Coronavírus”. No total, foram 30 máscaras N95, 30 protetores faciais, 20 óculos, 100 máscaras de pano, 4 potes de 500ml de álcool em gel e 20 conjuntos de 100 unidades de máscara cirúrgica, informou a equipe responsável pela ação.

Marluce Luiza, moradora de Roquete Pinto, uma das 16 favelas da Maré, teve parte da família com os sintomas e durante a entrevista tossiu. Ela não fez teste e nem ninguém de sua família.

Plano para retorno de atividades no Rio

O prefeito Marcello Crivella, em visita ao presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília, afirmou que submeterá ao “conselho científico” do município nesta sexta um plano elaborado com empresários para retomar principalmente o comércio e parte do setor de serviços do Rio de Janeiro, em meio à pandemia do novo coronavírus. Segundo o prefeito, a abertura dos estabelecimentos será feita de forma escalonada. O Maré de Notícias segue acompanhando as determinações e decretos da prefeitura.

Foi aprovada nesta quarta-feira (20) medida que autoriza governadores e prefeitos a descumprirem decreto do presidente Jair Bolsonaro sobre serviços essenciais, cabendo às esferas municipais e estaduais autonomia para tomar medidas para tentar frear a disseminação do coronavírus, avaliando se tais atividades são primordiais ou não. Desde o início da pandemia, 57 atividades já foram consideradas essenciais pelo governo federal.

Apoio às mulheres durante a pandemia

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) firmou uma parceria com instituições da sociedade civil e do poder público para integrar o programa “Você Não Está Sozinha”. Entre as medidas do programa, está a doação de cestas básicas a mulheres de alta vulnerabilidade e com necessidades básicas alimentares, uma rede de apoio psicológico e jurídico e um fundo de emergência para abrigos provisórios e casas de passagem. Informações e cadastro estão disponíveis no site do programa.

Dica do Nene do Zap:

Estresse e tédio também é coisa de bebê! Pode não parecer, mas os bebês e crianças da primeira infância também absorvem o estresse de toda essa mudança que estamos vivendo e também se sentem entediadas. A recomendação do Nenê é conversar com eles, explicando que tudo isso vai passar e em breve será possível voltar à rotina, tendo contato com os familiares e amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui