A favela recebe a 1ª Mostra Maré de Música

0
151
CAM receberá artistas conhecidos e periféricos, com estilos variados e muita qualidade musical | Foto: Douglas Lopes

Moradores terão a oportunidade de assistirem a bons shows. E melhor: gratuitos. Mostra é patrocinada pelo Projeto Natura Musical

Maré de Notícias #98 – março de 2018

Por: Hélio Euclides

Quem nunca ouviu a expressão “colírio para os meus olhos”? Mas quando se fala de música, poderíamos muito bem dizer que é um “colírio para os nossos ouvidos”. A música nos traz diversos benefícios: alivia a dor emocional, melhora a qualidade do sono, reduz o estresse e a ansiedade, facilita a produção e o aprendizado, melhora a performance nos exercícios e nos deixa felizes. Imagina, então, poder desfrutar da boa música em 16 shows gratuitos. Esse é um dos objetivos da Mostra Maré de Música, que vai reunir artistas da Maré e visitantes a outros, já consagrados, revelando aos cariocas a efervescência cultural e artística da periferia. A Mostra será realizada de março a outubro, no Centro de Artes da Maré e na Lona Herbert Vianna.

A Mostra Maré de Música levará aos moradores da Maré e de outras partes da cidade, várias atrações musicais e pretende, com isso, revelar estilos e conceitos musicais, conectar artistas de diferentes origens e mostrar os novos sons do Brasil. “A ideia é muito boa, promover um encontro do artista da periferia com aquele que já tem uma visão do cenário musical. Acredito que o desdobramento será interessante, por não ser um evento pontual, vai crescer a cada mês”, exalta Rodrigo Maré, ator e músico. A Mostra apresentará, mensalmente, dois shows e cada um deles contará com duas atrações – sendo uma delas um artista de território popular, potencializando a cena musical carioca e trazendo à tona a riqueza musical da Maré.

Efervescência cultural da Maré

Administrada pela Redes da Maré e patrocinada pelo projeto Natura Musical, a Mostra Maré de Música é uma excelente oportunidade para que os cariocas conheçam a efervescência cultural local, que reúne diversos ritmos. “Vamos mostrar que a favela produz, e tem direito à cultura. Apagar aquela visão de que na favela só se cria produto amador ou secundário. Aqui dentro se produz coisas muito boas, de qualidade, com muito mais potência, já que vem carregada de resistência, unidade, reflexão e diálogo”, detalha Rodrigo. Ele acredita que é sempre bom se criar novas opções culturais, pois ainda há poucas formas de entretenimento para um mundo de gente, que é a Maré.

O projeto vai contra a ideia de que nos territórios favelados há apenas violência, não havendo programações ligadas à arte e à cultura. Ele fomenta a produção cultural nas favelas, ajudando a população a expandir o sentido de cidade, deslocando-se de regiões centrais em direção às periferias, contribuindo para a construção de redes de valorização e democratização cultural, por meio da música. “Um evento como esse significa um incentivo do movimento da galera daqui e de outras partes da cidade. Vai mostrar que a Maré é ampla, com diversas cenas e movimentos musicais. O que precisamos é de políticas públicas que fomentem isso, e que todos tenham acesso, já que é direito do cidadão”, finaliza Rodrigo Maré.

Não perca: a programação da Mostra será divulgada na próxima Edição do Maré de Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui