Você pergunta e a Fiocruz responde

Parceria entre a Fiocruz e a Redes da Maré abre canal de comunicação com moradores do conjunto de favelas da Maré para responder dúvidas sobre o Coronavírus

  1. Quais são as pessoas que estão no grupo de risco? 

Dr. Carlos Eduardo Figueiredo (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) /IFF – Na experiência da epidemia na China e em outros países ficou claro que algumas pessoas têm maior chance de agravamento da doença e morte, especialmente os mais idosos e portadores de algumas doenças. Os grupos de riscos são aqueles indivíduos com mais de 65 anos, diabéticos, hipertensos, com deficiência do sistema imunológico, aqueles que fazem uso de medicamentos com corticoide, e aqueles em tratamento de câncer.

  1. Pessoas que moram com pessoas que compõem o grupo de risco, também poderiam ser consideradas grupo de risco por serem vetores da doença?

Dr. Carlos Eduardo Figueiredo (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) /IFF – Não, mas como qualquer pessoa é capaz de transmitir o vírus para outras pessoas. Nesta situação é fundamental que os cuidados de higiene pessoal, em especial a lavagem das mãos, tentar se afastar das pessoas mais velhas no caso de aparecimento de sintomas respiratórios.  Se possível reservar um espaço da casa somente para as pessoas do grupo de risco, e sem beijos e abraços, em especial de crianças. 

  1. Pessoas que fazem uso de drogas lícitas e ilícitas podem ser consideradas um grupo de risco? Existe alguma diferença de acordo com as drogas (cigarro, álcool, maconha, cocaína, entre outros)?

Dr. Carlos Eduardo Figueiredo (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) /IFF – Qualquer pessoa que faz uso destas drogas o organismo pode apresentar uma resposta ruim as infecções, portanto não devem ser usadas, em nenhuma hipótese.

  1. Quando devo ir a uma unidade de saúde? Quais unidades de saúde devo procurar?

Dr.C.E.F (IFF) – As pessoas só devem procurar atendimento em uma unidade de saúde caso haja persistência dos sintomas, manutenção da febre por mais de 72 horas, observar as extremidades e lábios arroxeados ou falta de ar. Nestes casos procure a unidade básica de saúde da região (na ausência de falta de ar), a UPA ou o Pronto socorro mais próximo de sua casa.

  1. Como e em quais locais posso fazer o teste do Corona?

Dr.C.E.F (IFF) – O teste, neste momento, será realizado apenas nos pacientes internados. Eles são coletados nos hospitais ou UPAs e encaminhados ao laboratório de referência da região.

  1. Como posso fortalecer minha imunidade?

Dr.C.E.F (IFF) – Mantenha uma alimentação saudável, pratique exercícios físicos, não fume, não use drogas, não use bebidas alcoólicas, faça coisas que lhe deem prazer.

  1. Quais os remédios que não podem ser utilizados?

Dr.C.E.F (IFF) – Qualquer remédio deve ser utilizado com prescrição e orientação médica. Caso tenha febre ou dor use antitérmico e analgésicos a base de paracetamol ou dipirona.

  1. Quem precisa utilizar máscaras para evitar transmissão? Existe algum modo de fazer máscaras em casa com materiais reciclados?

Dr.C.E.F (IFF) – A máscara só é recomendada para quem está apresentando sintomas como tosse e espirro. O objetivo é proteger as pessoas ao redor de quem está apresentando o sintoma. Acredito que a máscara não possa ser feita de materiais reciclados pois deve ter um tecido atóxico, antialérgico e deve possuir um filtro de retenção para microrganismos. Além disso deve ser trocada com frequência, pois este filtro fica saturado.

  1. Tenho que trabalhar, como posso evitar a transmissão em transporte público?

Simone Machado (Bióloga; membro da Comissão de Biossegurança da Fiocruz)/ Farmanguinhos – Uma das maiores prevenções é a distância entre as pessoas, logo, se possível dar distância ao sentar-se é importante. Evite ficar ao lado de pessoas que apresentam sintomas de gripe como espirro ou tosse. Durante o transporte e até que as mãos sejam higienizadas torna-se importante não tocar o rosto, nem a boca, nem o nariz. Evite mexer nos cabelos. Se tiver álcool gel é importante passar nas mãos ao longo deste transporte se a viagem for longa. Assim que chegar no local de destino lavar as mãos e antebraço com água e sabão.

  1. Inevitavelmente, tenho que estar em espaços aglomerados como posso evitar a transmissão? (Pensar nas experiências de bailes e cultos, por exemplo)

Simone Machado (Bióloga; membro da Comissão de Biossegurança da Fiocruz)/ Farmanguinhos – Uma das maiores prevenções é a distância entre as pessoas, logo, se possível dar distância ao sentar-se é importante. Evite ficar ao lado de pessoas que apresentam sintomas de gripe como espirro ou tosse. Durante o transporte e até que as mãos sejam higienizadas torna-se importante não tocar o rosto, nem a boca, nem o nariz. Evite mexer nos cabelos. Se tiver álcool gel é importante passar nas mãos ao longo deste transporte se a viagem for longa. Assim que chegar no local de destino lavar as mãos e antebraço com água e sabão.

  1. Se não há álcool em gel, como posso fazer higiene pessoal e dos móveis da minha casa?

Simone Machado (Bióloga; membro da Comissão de Biossegurança da Fiocruz)/ Farmanguinhos – Neste caso deve ser usado água e sabão. Os móveis também podem ser higienizados com pano úmido com sabão.

  1. Ao chegar da rua, como posso proceder para manter o ambiente da casa limpo e com menos vírus?

S.M.( Farmanguinhos ) – Acumulado no chão. Assim que chegar os sapatos devem ficar no lado de fora ou a sola do sapato deve ser lavada com água e sabão. Assim que entrar deve-se lavar as mãos e o rosto com água e sabão antes. Deve retirar as roupas e deixar de molho na água e sabão ou se não for possível, separá-las em um saco plástico, fechando a boca do mesmo, até que possam ser lavadas.

  1. Com a ausência de água nas favelas, como posso fazer minha higiene pessoal e dos móveis da minha casa?

S.M.(Farmanguinhos) – O álcool gel é uma opção ou lenço umedecido de álcool a 70%. Mas esta alternativa não é barata.

  1. Com as aulas suspensas, caso as crianças que  queiram brincar na rua é recomendável?

S.M.( Farmanguinhos ) – As crianças não devem sair na rua pois muitas pessoas podem ter o vírus mas não apresentarem nenhum sintoma.

  1. Minha casa não tem ventilação, isso aumenta o risco de transmissão? Ficar na porta de casa, seria melhor? Como seria possível aumentar a circulação de ar na minha casa?

S.M.( Farmanguinhos ) – A transmissão só vai acontecer se tiver alguém com o vírus em casa, e independente de existir ventilação em casa ou não, se houver contato, a transmissão poderá acontecer.

  1. Caso eu queira fazer um encontro da família, qual é a maneira mais segura? (fico pensando nos churrascos ,e bares abertos, com circulação de pessoas)

S.M.( Farmanguinhos ) – Neste momento a melhor prevenção é não existir o encontro de família. Falar pelo telefone é a melhor maneira de saber e conversar com um familiar.

  1. Tenho alguém de grupo de risco em casa, como posso protegê-la? (Lembrando que algumas casas possuem poucos cômodos e muitas pessoas).

Dr.C.E.F (IFF) – Higienize bem as mãos com água e sabão ou álcool em gel, se tiver tossindo ou espirrando faça sempre em um lenço de papel ou utilize o braço/antebraço, não compartilhar talheres, pratos ou copos, oriente a esta pessoa a permanecer todo o tempo dentro de casa e sair apenas para situações indispensáveis.

  1. Caso alguma pessoa da minha casa seja recomendada a fazer quarentena, como protegemos as demais?

Dr.C.E.F (IFF) – Se possível use apenas um cômodo da casa e mantenha bem ventilado, enquanto permanecer com sintomas utilize uma máscara, não receba visitas, não compartilhe pratos, copos ou talheres, lave bem as mãos, várias vezes durante o dia.

  1. Em caso de mototaxistas, há maior risco de contaminação? Como este e outros transportes alternativos podem evitar a transmissão do vírus?

Dr.C.E.F (IFF) – No caso de mototáxi há um contato muito próximo, além do compartilhamento do capacete, portanto existe um risco maior neste tipo de transporte. Outros transportes também apresentam risco, principalmente, quando ocorre aglomeração de pessoas.

  1. Estou indo levar minha filha agora na UPA, ela está com dor de garganta desde ontem. É preciso usar máscara?

S.M.( Farmanguinhos ) – A máscara só é recomendável se a pessoa estiver com todos os sintomas da infecção pelo vírus como febre, tosse ou espirro.

  1. Eu tenho asma, será que quando eu sair na rua tenho que ir de máscara?

Dr.C.E.F (IFF) – Não, apenas aqueles com sintomas respiratórios (tosse, espirro) devem usar máscaras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui