Ação do Bope na Vila do Pinheiro deixa feridos

0
237
Foto: Fagner França

Segundo relato de moradores, duas pessoas foram baleadas

Por Jéssica Pires

Por volta de meio-dia da tarde dessa quinta-feira,11, moradoras, moradores e pessoas que circulavam pela Maré, mais precisamente pela Vila do Pinheiro, foram mais uma vez surpreendidos por tiros. A região abriga escolas, unidades de saúde, fica às margens de uma das vias de maior movimentação da cidade – a Linha Vermelha – e, consequentemente, possui um natural fluxo de pessoas que deveriam ter o direito à segurança pública, mas são atravessadas por ações violentas constantemente. 

Escolas e clínica da família fechadas

Um blindado do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro (Bope) passava pela Ponte do Saber, também conhecida como Ponte Estaiada, em deslocamento pela Linha Vermelha, na pista sentido Centro, quando se iniciou intensos confrontos armados. É importante lembrar que a Linha Vermelha é uma via essencial para a mobilidade da cidade e chega a ter um volume diário de mais de 140 mil veículos, de acordo com a CET-Rio.  

Além disso, o local onde se deu os confrontos fica próximo ao Campus Maré, que reúne seis escolas frequentadas por cerca de 3 mil crianças e jovens, que tiveram, juntamente com os profissionais da rede de ensino, sua rotina mais uma vez interrompida pelo medo e pelo risco real de serem alvejados. A Clínica da Família Abid Jatene também teve que ser fechada.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro informou em nota que o confronto foi iniciado após uma viatura ter sido alvo de disparos. Segundo relatos de moradores, duas pessoas foram baleadas, uma delas um pastor que segue hospitalizado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui