25 anos do César Pernetta

Maré celebra Bodas de Prata do CIEP; confira outras reportagens sobre educação dentro e fora do território também nesta edição

Flávia Veloso

Em 2019, a Maré tem mais um motivo para celebrar a educação. O Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) Professor César Pernetta, localizado no Parque União, completa seu 25º aniversário. O colégio é um dos primeiros da rede estadual a ser inaugurados na Maré, que possui mais duas instituições de Ensino Médio: o Colégio Estadual Professor João Borges de Moraes, na Nova Holanda; e o Colégio Municipal Bahia, no Conjunto Bento Ribeiro Dantas.

E não podia faltar comemoração nessa data tão importante. No dia 6 de novembro, o CIEP fez a festa, com a presença de funcionários e alunos. Uma Feira de Ciências sobre o meio ambiente ocupou parte do grande pátio do Colégio, com exposições mostrando problemas e soluções para a questão do descarte de resíduos sólidos, em trabalhos sobre o recente derramamento de óleo na Costa nordestina e o reaproveitamento de garrafas PET para fazer foguetes, por exemplo. As peças de arte da turma de estudos étnico-raciais, voltadas para pensar, debater e representar diferentes negritudes, enfeitaram o centro da festa. A mestra Cristina Eledá, do tradicional grupo Jongo Eledá, também se apresentou com um aluno, que tocou atabaque.

Bom relacionamento só fortalece

“Eu trabalho aqui há 20 anos, já tenho tempo suficiente para poder me aposentar, mas não tenho coragem”, disse a professora de Física e Biologia Maria da Glória, ao falar sobre a experiência de lecionar no César Pernetta. “Os alunos são receptivos, amorosos. Eles têm uma relação muito boa com os professores, é isso que nos move a fazer nossa parte. Muitos dão aula em outras escolas, e dizem que o trabalho é difícil, o que não acontece aqui. Os alunos daqui também têm seu lado mais ‘levado’, é coisa da juventude, mas são muito respeitosos”, disse.

A presidente do Grêmio estudantil, Daniela Nascimento, contou que a boa relação se dá igualmente entre os estudantes. “Tentamos resolver nossos problemas, fazer projetos, somos praticamente uma família.”

O coordenador pedagógico da instituição e “cria” do Morro do Timbau, Rodrigo Malvar, parabenizou a todos, demonstrando esperança e com uma visão positiva do futuro. “Espero que, a partir destes 25 anos, o CIEP Professor César Pernetta se torne uma parte integrante da organização dos moradores da Maré por melhorias não só educacionais, mas também de habitação, segurança pública e outras coisas. Isso também parte da escola.” Não há quem possa discordar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui