Inaugurada a terceira Clínica da Família na Maré

0
61

Hélio Euclides

O Coletivo Maré que Queremos, formado pelas 16 associações de moradores da Maré conseguiu uma importante vitória: no dia 7 de fevereiro foi inaugurada a Clínica da Família Diniz Batista dos Santos, no Parque União. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a nova unidade, que custou 5,2 milhões de reais, vai realizar mais de 1.500 consultas por mês. Os beneficiados serão os moradores que antes se consultavam no Centro Médico de Saúde (CMS) Hélio Smidt e na Associação de Moradores do Parque União. O nome da nova Unidade é uma homenagem a um antigo morador da Maré.

Entre os serviços oferecidos estão consultas individuais e coletivas, visita domiciliar, pré-natal; teste do pezinho; imunização; curativos; planejamento familiar e vigilância em saúde. A Unidade é formada por uma equipe de seis médicos, seis enfermeiros, seis técnicos de enfermagem, 30 agentes comunitários de saúde, dois cirurgiões-dentistas, dois auxiliares de saúde bucal, um farmacêutico, dois profissionais de farmácia e pessoal administrativo. São seis consultórios, sala de procedimentos/coleta, sala de curativos, sala da saúde bucal, centro de culturas e ideias, sala de ultrassonografia, sala de raio x e sala de observação clínica.

Mais uma Clínica da Família

O Coletivo Maré que Queremos reivindica, ainda, uma quarta clínica, que absorveria o CMS Samora Machel e o CMS Nova Holanda, no CIEP Elis Regina. Para o presidente da Associação de Moradores do Rubens Vaz, Vilmar Gomes, o Magá, a nova Clínica é um avanço, mas faltou pensar na acessibilidade. “Além de ser distante, não foi colocado um sinal de trânsito, ou o que seria melhor, uma rampa na passarela. Como idosos, cadeirantes e grávidas vão ter acesso, por meio de degraus?” A nova Clínica fica localizada na Avenida Brigadeiro Trompowski, s/nº, ao lado do BRT Maré.

Vítimas da violência

Na solenidade de inauguração houve um minuto de silêncio para homenagear Emilly Sofia Neves Marriel, de 3 anos, que morreu numa tentativa de assalto em Anchieta, e Jeremias Moraes, de 13 anos, atingido durante uma operação policial na Nova Holanda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui