A saúde começa pela boca

Cuidar dos dentes é fundamental para qualidade de vida

Hélio Euclides

Ui, que dor de dente! Não é só nesse momento que se deve procurar o dentista. A recomendação é visitar o profissional a cada seis meses, para uma revisão e, se necessário, uma limpeza. Escovar os dentes e a língua após a refeições é imprescindível para evitar as cáries. Outro passo é o uso de fio dental.  E o cuidado com a saúde bucal, para a surpresa de muitos, deve se iniciar nos primeiros meses de vida, com a limpeza da gengiva com um paninho, ou gaze. E o incentivo à escovação deve começar cedo, pois previne problemas futuros.

Quando se pensa em ir ao dentista, muitos pensam logo no bolso, com medo de gastarem muito dinheiro. Mas na Maré a Prefeitura disponibiliza sete unidades de Atenção Primária, que oferecem serviços de saúde bucal gratuitamente. Essas equipes são responsáveis pelo primeiro cuidado da saúde bucal, realizando a avaliação inicial do paciente e o tratamento necessário, como procedimentos cirúrgico-restauradores, conforme as necessidades. Há também ações educativas como a escovação dental supervisionada, aplicação tópica de flúor, e visita às escolas. O atendimento clínico nas unidades conta ainda com raspagem de tártaro, restauração de dentes anteriores e posteriores, extrações de dentes, atendimento de urgência, exames clínicos para identificação de lesões suspeitas de malignidade e visitas domiciliares. Em casos mais complexos, como tratamento de canal, extrações de dentes mais difíceis, radiografia panorâmica, e tratamento de lesões na boca, os pacientes são encaminhados para os centros de especialidades odontológicas.

 

Zinolândia Medeiros, mais conhecida como Zizi, é dentista há 18 anos na Maré | Foto: Elisângela Leite

A saúde bucal no sistema privado

Circulando pela Maré, o que não falta é propaganda de consultórios e clínicas particulares. Algo que mostra que é um mercado rentável. Contudo, a credibilidade precisa ser testada. Rosilene Miliotti, moradora do Parque União, depois de diversas experiências, encontrou alguém de confiança na Vila do Pinheiro. “Conheci por indicação de amigos, quando cheguei lá vi que grande parte da família de meu esposo e amigos se tratavam lá, há anos”, revela.  Rosilene se trata num consultório particular, com a dentista Zinolândia Medeiros, mais conhecida como Zizi, há 18 anos na Maré. “Para atuar aqui, precisei fazer várias especializações. Um exemplo, é o trabalho delicado com pacientes diabéticos”, declara ela, que se apaixonou pela Maré, de onde não saiu mais. Para a dentista, além da escovação, a alimentação é primordial. “As escolas precisam fazer um trabalho de educação bucal e alimentar. A comida saudável ajuda muito. Aqui recebo pacientes que só bebem refrigerantes, nem água colocam na boca. Chegam aqui com tanta dor que não conseguem nem escovar os dentes. O exame de radiografia panorâmica mostra dentes sem estruturas, mas lutamos com medicamentos contra a extração. O refrigerante é o nosso inimigo, o mal do século, que tira até o cálcio da infância”, denuncia. A prevenção é o ideal para o cuidado com a saúde bucal. “Já me disseram que eu ia passar fome, pois trabalho a prevenção e o tratamento”, esclarece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui