De olho no ar condicionado: atenção com a manutenção em tempos de calor

Data:

Além das manutenções preventivas com o aparelho, cuidados podem prevenir problemas respiratórios

Temperatura alta na rua, ar-condicionado ligado em casa. Muitos acharam que a famosa onda de calor passaria logo, mas o mês de dezembro mostrou que a alta temperatura veio para ficar. Afinal, de acordo com o último relatório feito pelo Painel Intergovernamental das Alterações Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) a terra está ficando mais quente a cada ano e a tendência é continuar assim. Especialistas apontam que as elevadas temperaturas são majoritariamente influenciadas por atividades humanas, em especial, a emissão de gases de efeito estufa decorrentes da queima de combustíveis fósseis, como ocorre em veículos e indústrias.

Para amenizar o impacto do calor dentro de casa as pessoas recorrem ao bom e velho ar-condicionado, que apesar de também representar um risco para o meio ambiente por causa do alto consumo de energia, é uma das soluções escolhidas de alívio imediato ao calor.

| Já leu essas?

Pensando nisso, o Maré de Notícias trouxe um especialista em refrigeração para falar sobre os cuidados que devemos ter com o ar-condicionado. Luã Silva, profissional da área há 15 anos, alerta: “É preciso realizar a limpeza dos filtros mensalmente conforme utilizado. Com as manutenções preventivas, o cliente evita problemas respiratórios e um futuro problema no funcionamento do aparelho.”

Sobre os problemas respiratórios que podem ser causados, Luã explica como funciona o ar-condicionado e como isso impacta na saúde do usuário. “Os filtros são unidades presentes em todo aparelho e servem para captar partículas de moléculas presentes no ar e impedi-las que elas circulem pelo ambiente. O condensador é a unidade que cuida de fazer a troca do ar quente pelo ar frio e retém muitas impurezas em seus componentes. Por isso a importância de sempre lavar os filtros todo mês evitando o acúmulo de resíduos”.

Qual é a temperatura ideal do ar-condicionado? 

Ao chegar no escritório ou em casa após enfrentar o calorão na rua, a primeira atitude, ao entrarmos e tomar um bom copo de água gelada, é ligar o ar condicionado e quase que instantaneamente ajustar a temperatura para 17 graus. Afinal, a pressa para se refrescar é muita. É nesse momento que o usuário comete um erro.

“Ao contrário do que muita gente ainda pensa, ligar o ar condicionado e já colocar na temperatura mínima 17° graus, por exemplo, não é indicado e não vai gelar o ambiente mais rápido. Aliás, independente da temperatura que ajustarmos, a capacidade e velocidade para resfriar o local será a mesma” e complementa ao falar sobre o alto consumo de luz “Isso só irá consumir ainda mais energia, pois o aparelho terá que trabalhar em excesso para tentar atingir a temperatura desejada. A temperatura de trabalho para conforto é de 23° graus.” explica Luã, responsável pela empresa Ludana Refrigeração.

Ainda de acordo com o técnico de refrigeração, os defeitos mais comuns nos aparelhos de ar-condicionado são consequências do mau uso do cliente. Por isso, para o bom funcionamento do seu aparelho — e da sua saúde —  lembre-se de realizar manutenções preventivas, observar se a saída de ar não está bloqueada, manter o ambiente fechado e os filtros do aparelho limpos. 

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Sementes de Marielle; confira segunda parte da entrevista com Mãe da vereadora

Nessa segunda parte da entrevista, Marinete fala sobre as sementes deixadas por Marielle, do protagonismo de mulheres negras em espaços de poder e a partir do contexto do assassinato da vereadora, como acreditar em justiça.

‘Não há uma política de reparação’, diz Mãe de Marielle sobre vítimas do estado

Além de criticar o Estado e o Judiciário, que, em diversas instâncias, colaboraram pela impunidade do crime, Marinete aproveitou para reforçar o sonho que a família tem: inaugurar, via Instituto, o Centro de Memória e Ancestralidade