Atropelamento no Parque União deixa homem e criança ferida

Atropelamento no Parque União deixa homem e criança ferida

Vítimas foram atendidas em hospital na Ilha do Governador e já estão em casa

Andressa Cabral Botelho

Na última segunda-feira (7/9), o assistente de cozinha Francisco Saturnino (40) e Fernanda Marques (03) foram atropelados por dois homens que estavam numa moto na Rua Roberto da Silveira, no Parque União. Francisco caminhava carregando a criança no colo quando foram atingidos. O momento do atropelamento foi registrado pelas câmeras do Globocop, da Rede Globo. Com o baque, Francisco caiu desacordado. Tanto o assistente de cozinha quanto a menina foram socorridos por moradores e levados para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador e passam bem.

Francisco ficou com algumas escoriações no corpo e Fernanda está com o rosto machucado. Ela foi atendida pela Clínica da Família da região numa visita domiciliar. A criança também está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar de Bonsucesso que aferiu que ela e a família seguem recebendo acompanhamento social e não foi configurada nenhuma violação de direitos, mas sim um acidente de trânsito.

Trânsito seguro é um direito de todos

Em termos de mobilidade urbana, a Lei nº 12.587/2012 prevê acesso universal à cidade por meio da organização do transporte, serviço e infra-estrutura que possa garantir deslocamento seguro para a população no território do município. Entretanto, essa organização universal, assim como a aplicabilidade da lei de trânsito (Lei nº 9.503/97) não acontece na favela, onde é visível o descaso com uma questão que vai se tornando cada vez mais importante no dia-a-dia dos moradores de favelas e periferias. Não apenas pela dificuldade de locomoção devido às vias estreitas, mas também, pela falta de estrutura e necessidade constante de reparos nas vias esburacadas, além da separação devida entre calçada e rua.

É fundamental pensarmos nessa questão como um direito da população e, também, reconhecermos que vivemos numa mesma cidade, onde a Prefeitura deveria controlar e garantir que as leis valessem para todos os cidadãos.

Esclarecendo sobre um fato

Recebemos aqui na redação do Jornal “Maré de Notícias” a solicitação de esclarecimento sobre um acidente de moto que ocorreu na Avenida Brasil no mesmo dia do ocorrido no Parque União. Esse acidente não tem nenhuma relação, como compartilhado nas redes sociais, a imagem de um acidente com moto dizendo ser do responsável pelo ocorrido com Francisco e Fernanda. E não era.

A moto que aparece nas redes é, na realidade, do barbeiro Claudinei Rodrigues, morador da favela Rubens Vaz. Ele sofreu um acidente e acabou falecendo. Ainda segundo as postagens, o barbeiro teria sido morto como punição devido o ocorrido no Parque União e a família teria criado a cena do acidente na via, o que não é a verdade. O barbeiro não tem nenhum envolvimento com o atropelamento. Seu corpo foi velado em sua barbearia.


mareonline

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *