CEDAE interrompe Sistema Guandu; reabastecimento pode levar até 48 horas para ser normalizado

Foto: Comitê Guandu

CEDAE interrompe Sistema Guandu; reabastecimento pode levar até 48 horas para ser normalizado

Por Edu Carvalho, em 06/04/2021 às 09h40

A Cedae colocará em operação amanhã, quarta-feira (07/04), o novo sistema de bombeamento do Rio Guandu para a Lagoa Grande que irá renovar a água reduzindo os fatores que contribuem para a concentração de algas produtoras da geosmina/MIB. Como ação conjunta, a Companhia fará a manobra de abertura das comportas do Guandu na noite desta terça-feira (06/04) para acelerar o processo de renovação. A manobra das comportas consiste no escoamento com maior volume e velocidade da água da lagoa. Para a medida, será preciso interromper a atividade da ETA Guandu das 19h de hoje (06/04) até as 07h de amanhã (07/04). O abastecimento pode levar até 48 horas para ser normalizado.

Após essa ação, a bomba será ligada. A operação integra o conjunto de medidas que a companhia vem adotando para controlar a geosmina/MIB – substância produzida por algas que aumentam principalmente devido ao calor, água parada e nutrientes. A bomba será implantada antes da captação de água da estação de tratamento e também vai ajudar a promover a renovação da água da lagoa.

Com esta manobra somada à operação da bomba, a Cedae espera conter a proliferação das algas produtoras da substância. Importante destacar que a solução definitiva para o problema da geosmina/MIB virá com a obra de proteção da tomada de água da ETA Guandu, que já tem data para licitação: 1º de junho. A intervenção prevê a construção de um dique para impedir que as águas dos rios Ipiranga, Queimados e Poços se misturem às do Rio Guandu. A obra, investimento de aproximadamente R$ 132 milhões, tem duração prevista de 24 meses.

A Cedae informa que coleta diariamente amostras de água na captação, na estação de tratamento e na rede de distribuição para controle da qualidade. Os resultados são publicados com transparência para que a população possa acompanhar aqui.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *