Uma estação que é sinônimo de calor

Piscinão de Ramos: moradores devem se proteger para usufruir da área de lazer | Foto: Douglas Lopes

Verão traz alegria e preocupação com temperaturas elevadas

Maré de Notícias #96 – janeiro de 2019

Por: Hélio Euclides

“Vem chegando o verão, o calor no coração, essa magia colorida, são coisas da vida…”, a música Uma Noite e Meia, composta por Renato Rocketh e gravada em 1987 por Marina Lima, empolga a estação há 31 anos. Mas para continuar empolgado no verão é preciso seguir alguns cuidados, para que a estação não vire um pesadelo. Beber bastante água, ingerir comidas leves de 4 em 4 horas, usar protetor solar e cuidar para que crianças e idosos evitem ficar expostos ao sol em horário inadequado são algumas dicas que devem ser seguidas.

Paulo Cesar, conhecido com PC do Piscinão, lembra bem do susto que levou na estação do sol. “Em 2007, tive lúpus, que piorou com a exposição ao sol. Agora uso protetor solar, camisa e óculos, pois o sol está forte”, recomenda. Frequentadora do Piscinão há anos, Cintia Santos, moradora de Vicente de Carvalho, acredita que com crianças todo cuidado é pouco. “Tenho dois filhos de 7 e 10 anos. Passo protetor e dou bastante água, suco e frutas. Gosto dessa área de lazer de segunda a sexta, pois no final de semana é muito cheio e já vi muitas crianças perdidas”, enfatiza.

Rafael Valdomiro é morador da Baixa do Sapateiro, instrutor de primeiros socorros, técnico de segurança do trabalho e bombeiro civil, ele recomenda a prevenção como o melhor remédio. “Nessa estação, um bom amigo é o protetor solar, pois o sol pode causar queimaduras de 1º, 2º e 3º graus, com danos, como bolhas avermelhadas. A exposição excessiva aos raios ultravioletas pode trazer febre, tonteira e princípio de desmaio. Se ocorrer algum desses casos, a pessoa deve ser amparada e encaminhada para pessoas preparadas, como numa emergência”, aconselha.

Para ele, o verão não traz só riscos na praia. “Nesse período, ocorre muitos incêndios. Alguns por excesso de horas de ar condicionado e ventilador ligados. Ao viajar, deve-se desligar todos os equipamentos, tirando-os da tomada. Outro cuidado e evitar benjamins, gambiarras e velas. Ao sair de casa, fechar o botijão e sempre verificar a validade da mangueira e se há vazamentos. Qualquer emergência desse tipo, deve-se ligar para 192 ou 193, dando informações corretas da localização e evitar trotes”, indica.

Um verão de alegria

O médico Dagoberto Valente de Miranda Chaves, da Clínica da Família Augusto Boal, no Morro do Timbau, lembra que, durante o verão, aumentam as atividades ao ar livre, como ir à praia ou tomar banho de piscina. Segundo o médico, nessa época do ano, a radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras, câncer de pele e outros problemas. No entanto, é possível aproveitar a estação mais quente do ano sem colocar a saúde em risco.

“Além do filtro solar, no verão é importante usar chapéu e roupas de algodão, pois bloqueiam a maior parte da radiação. Outro acessório que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem catarata e outras doenças. A dica é evitar a exposição solar entre 10 e 16 horas”, recomenda. Ele destaca que o momento é de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser utilizado diariamente. “Em crianças, inicia-se o uso de filtro solar a partir dos seis meses de idade, utilizando um protetor adequado para a pele que é mais sensível. Recomenda-se buscar orientação com pediatra ou dermatologista sobre qual o melhor produto para cada caso”.

O médico recomenda ainda o aumento da ingestão de líquidos e abusar da água, do suco de frutas e da água de coco. Mas alerta que a combinação sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco de algumas doenças da pele. “A micose é uma infecção causada por fungos, que pode ocorrer na pele, unhas e cabelos. A melhor forma de evitá-la é manter hábitos de higiene, como secar-se bem após o banho. Deve-se também evitar andar descalço em lava-pés, vestiários e saunas. Outra doença comum é a brotoeja, que são pequenas erupções que surgem, especialmente em bebês. A recomendação é usar roupas leves e soltas e evitar locais muito abafados”, conclui o médico.

PC do Piscinão: após susto, ele usa protetor solar, camisa e óculos para se proteger | Foto: Douglas Lopes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui