Da Maré para o mundo

Da Maré para o mundo

Ex-morador da Maré cria livro e filme em plataformas digitais 

Por Samara Oliveira em 16/05/2022 às 11h30. Editado por Daniele Moura.

Nascido no Parque União e criado na Vila dos Pinheiros, ambas favelas da Maré, Wellington Nunes, de 38 anos, relembra que teve uma infância feliz, cercada de amigos, saídas, vídeo games e outros brinquedos. Uma aptidão para gravar e editar vídeos também foi uma característica marcante de sua infância, além da convivência com os desafios enfrentados pelas populações de favela que recebem desatenção e políticas públicas ineficientes por parte do Estado.

Na juventude Wellington reencontra um antigo amigo da escola que aguçou nele a vontade de mudar sua realidade.

“Ele já estava na segunda faculdade, indo trabalhar e eu indo pra uma entrevista de emprego, ainda no último ano do segundo grau após reprovar dois anos na escola. Isso mexeu comigo.” 

Após o despertar causado pelo encontro com o amigo, Wellington se dedicou a estudar para ingressar na faculdade. Conquistou bolsa integral através do programa PROUNI e se formou em Ciência Contábeis. No entanto, com um filho para cuidar, Wellington almejava mais. 

Foi então que estudou e passou em dois concursos federais, tornando- se assim servidor público em Rondônia. Apesar de estabilizado e ter alcançado o objetivo de se mudar, Wellington deixou uma antiga paixão falar: o amor pela tecnologia, edição e criação de vídeos.

“Sempre que eu ia com amigos pra praia, e tinha câmera, eu queria filmar. Além de brincar, adorava ver filmes, e gravava em VHS, mas nas gravações eu já tentava por um trailer, fazer edições. Também baixava filmes usando o Nero Vision para fazer edições.”

Wellington Nunes

O ‘nascimento’ do livro

Já em Rondônia, o servidor público criou seu canal no Youtube intitulado Contralienados, atualmente com cinco mil inscritos, e passou a produzir pequenos vídeos e documentários. À medida em que produzia com base em outras histórias e mistérios que o interessava, Wellington já começava a pensar em criar seu próprio roteiro de ficção. Foi quando, em 2020, começou a escrever o livro “No Corredor dos Tornados – A vida por um click”, já disponível na Amazon desde julho de 2021.

Inspirado no livro, Wellington decidiu que faria um filme. Sem estúdio, sem recurso e sem uma grande produção.

 “A história do livro é de ficção científica, onde conta uma história de dominação mundial pela Google. O personagem será ajudado por uma equipe vinda do futuro para ajudar a impedir essa dominação, para isso, ele precisa realizar missões dentro da própria internet. Então, justamente pela história se passar quase toda na internet, eu consegui fazer o filme.”

Wellington Nunes

Assim que disponibilizou o filme no seu canal, uma distribuidora se interessou pelo longa e adquiriu os direitos de exploração. Com isso, além da exibição no festival Guarufantástico em São Paulo, o filme já está disponível nas plataformas Now e Vivo Play desde o último dia 11. 

“Eu sempre achei interessante usar o Google Earth, e sempre pensei que poderia fazer algo com isso. Como eu já sabia de alguns dos segredos da Google, eu pensei que poderia sim criar uma história de ficção científica, envolvendo a própria google, utilizando seus segredos reais e suas plataformas.”

Wellington Nunes

Inspirado na frase de Albert Einstein, o produtor reafirma na última página do seu livro que “algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando ao contrário”, Wellington também faz seu apelo para jovens mareenses.

“Nunca desistam dos seus sonhos, mesmo que pareçam impossíveis e tardios. Eu nunca pensei em fazer sequer faculdade, imagine passar em concursos, escrever livros e fazer o próprio filme. As coisas foram acontecendo com o tempo. Aconselho só dizer seus sonhos pra quem é muito próximo ou a quem acredita poder ajudar. Mas de nada adianta se não colocar em prática. Uma ideia pode parecer absurda até ela ser posta em prática.”

Wellington Nunes

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Samara Oliveira

Artigos relacionados

2 Comments

  • Caramba. Que história inspiradora. Se esse cara fez tudo isso sozinho morando em Rondônia imagine o que não poderia fazer na favela? Quantas histórias ele poderia fazer aqui… top demais. Queria ver esse filme

  • Que história linda! Parabéns pelo Livro e Filme!! Você é merecedor de todo reconhecimento!!! Que exemplo maravilhoso de superação que com certeza irá inspirar muitas pessoas a nunca desistir de buscar o melhor para suas vidas, mesmo com todas as adversidades e não desistir dos seus sonhos! Sucesso sempre!!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.