Demolições, suspensão de aulas e queda de energia em 2 dias seguidos de Operação policial na Maré

Data:

Semana é iniciada na Maré com 2 dias seguidos de operações policiais na Maré 

A semana mais quente do ano na Maré foi iniciada com 2 dias seguidos de operações policiais nas favelas Parque União, Rubens Vaz, Nova Holanda e Parque Maré. Depois de uma noite desgastante com diversos pontos das favelas sem energia elétrica, no primeiro momento do amanhecer agentes policiais e veículos blindados já circulavam nas favelas. Com esses dois dias, esse ano, o Conjunto de Favelas da Maré soma 25 operações policiais, quando moradores têm a rotina afetada e o acesso à direitos interrompidos.  

Há menos de um mês a Maré viveu seis dias de ações policiais consecutivas na “Operação Maré“. Nesta segunda-feira, 13, o Maré de Direitos, projeto do Eixo Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça, da Redes da Maré, que realiza o monitoramento das operações policiais nas 16 favelas, registrou pelo menos cinco invasões de domicílios, duas agressões físicas, psicológicas, além de ameaças cometidas por agentes policiais. Uma mulher foi levada como testemunha e a equipe do projeto também acompanha possíveis violações. 

O Maré de Notícias recebeu relato de uma das invasões a domicílio. “Eles estão em uma casa na rua do canal na nova holanda, com uma mulher. Mandaram tirar as crianças e estão lá quebrando tudo e não deixam ninguém subir” disse o morador que não terá seu nome divulgado.

A Secretaria Municipal de Educação informou que devido a operação 7185 alunos ficaram sem aula em 21 unidades escolares que ficaram fechadas no território nesta segunda. Solicitamos informações sobre o funcionamento das unidades de ensino nesta terça e aguardamos retorno.  A Clínica da Família Jeremias Moraes da Silva também suspendeu o funcionamento da unidade e a CF Diniz Batista dos Santos suspendeu as visitas domiciliares na segunda. Até o momento não há informações sobre o funcionamento nesta terça-feira.

Durante a operação foi realizado também um processo de remoção de 30 construções que, segundo a Secretaria de Obras Públicas (SEOP), obstruiam canais de escoamento de água na Nova Holanda, Rubens Vaz e Parque União. Segundo a secretaria, não havia pessoas ocupando os imóveis demolidos.

O Maré de Notícias segue acompanhando e recebendo informações pelas redes sociais e WhatsApp (21) 97271-9410. O Maré de Direitos, projeto do eixo Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça, da Redes da Maré, acolhe situações de violações de direitos no WhatsApp (21) 99924-6462. E o Ministério Público (MP) realiza um plantão especial para atender a população. O atendimento gratuito é feito no telefone (21) 2215-7003 ou no e-mail [email protected].

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.