Janeiro é mês de cuidado com as contas

Data:

Mês que tem muito gasto merece cortes no orçamento

Jorge Melo

Janeiro é tempo de recomeçar… Mas é também aquele mês lembrado pela quantidade de contas a pagar. Além dos boletos de sempre – aluguel, financiamento, condomínio, luz, gás e celular – ainda precisamos pagar IPTU, IPVA, comprar material escolar e dar conta do cartão de crédito. Muita gente extrapola nas compras durante as festas de fim de ano e se assusta quando chega a fatura. Parcelar o pagamento do cartão de crédito é quase suicídio. Os juros do crédito rotativo (aquele que é cobrado quando se parcela a fatura) estão em torno de 360% ao ano. O cheque especial também não é uma boa alternativa. Os juros estão chegando a 230% ao ano, em média. Se você se excedeu no uso do cartão, talvez seja mais vantagem pegar um empréstimo consignado e pagar a dívida Toda de uma vez. Os juros médios do crédito consignado estão em torno de 38% ao ano e as parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento. Mas esse tipo de empréstimo só acontece quando a pessoa tem carteira assinada, é funcionário público ou pensionista. Os juros dos empréstimos pessoais, já mais fáceis de adquirir, são mais em conta que os cartões de crédito e cheques. Se você conseguiu guardar pelo menos uma parte do seu 13º salário, parabéns, as coisas podem ser mais fáceis. Mas vamos combinar, poucos conseguem, e nem todos receberam. Vamos às contas comuns de janeiro:

IPVA

 O IPVA é um imposto pago anualmente para quem tem carro de passeio, motocicleta, caminhão, ônibus. Varia de 1% a 4% sobre o valor venal do veículo e vence no dia 22 de janeiro, tanto para a cota única, ou seja, quem paga à vista, quanto para quem vai pagar em três parcelas. Nesse último caso, também no dia 22, devem pagar a primeira cota do parcelado aqueles que têm carro com final de placa 0. Para quem vai pagar à vista o desconto é de 3%. Os contribuintes podem conseguir as guias do IPVA nos sites da Secretaria Estadual de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br) ou Bradesco (www.bradesco.com.br). Estão isentos deste importo os veículos de transporte escolar, ônibus e vans, além de carros adaptados para pessoas com necessidades especiais.

 

IPTU

A decisão sobre o real valor do IPTU na cidade do Rio de Janeiro está nas mãos dos juízes do Órgão Especial do Tribunal de Justiça, que suspenderam liminarmente a lei que aumentava o valor do IPTU. Pela nova lei, imóveis que antes eram isentos passariam a pagar este imposto. Mas ainda cabe recursos tanto no Tribunal de Justiça como no Supremo Tribunal Federal. É bom se informar com a Prefeitura antes de fazer qualquer pagamento. Importante lembrar que moradores de favela são ISENTOS do pagamento do IPTU, mas têm de fazer a solicitação na Prefeitura, que fica na Rua Afonso Cavalcanti, no Centro do Rio.

Material Escolar

Antes de ir às compras, dê uma olhada nos materiais do ano passado e veja o que é possível aproveitar. Mochilas e estojos são itens fáceis de reciclar. Tanto a mochila quanto o estojo são laváveis. Pesquise muito, nas lojas físicas e virtuais, pois os materiais escolares sofrem grandes variações de preço. Uma boa ideia é fazer compras junto com outros pais. Comprando em quantidade é possível negociar descontos. Não leve seu filho para a compra dos materiais. Certamente ele vai escolher produtos da moda. Faça um esforço para pagar à vista e “chorar” um desconto.

Aperte o orçamento

Pode parecer uma dica óbvia, mas enxugar as despesas em uma época que exige muito do bolso, como as festas de fim de ano, não é missão fácil. Isso porque, dependendo do quanto você gastou, ainda estará arcando com essas despesas em janeiro e pode se transformar numa bola de neve.

 

Planeje-se para o ano que vem

Para não repetir o sufoco, prepare-se para arcar com essas despesas no ano seguinte – ele parece distante, mas, quanto antes você se planejar, melhor. Agora que você sabe o quanto elas pesam no bolso, calcule o valor que você precisa guardar por mês para pagá-las sem se apertar.

FONTE:  site Finanças Femininas

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.