Mais um polo de testagem é inaugurado na Maré

As testagens para Covid-19 estão sendo realizadas na Maré desde julho. Foto © Douglas Lopes

Mais um polo de testagem é inaugurado na Maré

O Ciep Gustavo Capanema, na Vila dos Pinheiros, recebe testagem em massa contra Covid. A iniciativa é da Fiocruz, da Redes da Maré, do projeto Conexão Saúde – De Olho na Covid e da Prefeitura do Rio.

Aline Câmera (Agência Fiocruz de Notícias) em 02/02/22 ás 10h. Editado por Daniele Moura.

Quase dois anos após o início da pandemia de Covid-19, a rápida disseminação da variante Ômicron trouxe novos desafios para o Sistema Único de Saúde (SUS). Ao contrário dos primeiros meses da emergência sanitária, quando havia elevada taxa de mortalidade e o mundo presenciou uma corrida por respiradores mecânicos e leitos para tratamento dos casos de alta complexidade, atualmente os esforços se concentram na atenção primária. Na maior parte das vezes, a nova variante tem gerado casos de Covid-19 sem necessidade de hospitalização.

Diante deste novo cenário, a testagem se apresenta como um direito básico da população, além de ferramenta essencial para a vigilância e controle da epidemia. Por isso, a Fiocruz uniu esforços com a Prefeitura do Rio de Janeiro e o projeto  Conexão Saúde – De Olho na Covid em mais uma iniciativa inovadora de enfrentamento da pandemia com a abertura de polos itinerantes de testagem em Manguinhos e na Maré, com atendimento para os sintomáticos sendo garantidos por telemedicina, de forma a facilitar o acesso à assistência e  reduzir a demanda da população na rede de atenção primária de saúde.

De acordo com os coordenadores do projeto de testagem, o aumento do número de casos se apresenta como um problema de proporções gravíssimas, pois pode produzir um colapso  principalmente a atenção primária, diferentemente do que ocorreu nas primeiras ondas da Covid-19, quando o sistema hospitalar foi o mais atingido. É de fundamental importância o desenvolvimento de estratégias de proteção ao sistema em sua base, que se encontra numa etapa de reorganização diante dos impactos produzidos.

Além de apoiar a estratégia da gestão municipal, as plataformas digitais  incorporadas ao projeto permitirão ampliar o acesso à saúde, gerando o desenvolvimento de respostas rápidas e eficazes às demandas da população local e aliviando a procura nas unidades de pronto atendimento (UPAs), clínicas da família e outras emergências.

“Com a chegada da Ômicron e o aumento do número de casos de covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde ampliou sua capacidade de testagem em 48 vezes. Isso foi e está sendo possível graças a parcerias como essa que estamos fazendo com a Fiocruz, para a abertura de mais centros de atendimento e testagem. Neste momento da pandemia, é importante que as pessoas com sintomas sejam testadas e mantenham o isolamento, para evitar transmitir a doença para outros”, diz o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

O serviço, já em funcionamento em Manguinhos, acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h, no Centro Comunitário de Defesa da Cidadania  (Rua Leopoldo Bulhões, Nº 952 – CCDC) em caráter permanente e, na Escola Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila (Avenida Dom Helder Câmara, 1184, Benfica), de forma itinerante até o próximo sábado (29), com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O novo polo de testagem da Maré fica no Ciep Gustavo Capanema, na Via A1, S/N, Vila os Pinheiros e funciona a partir de hoje das 8h às 16h de segunda a sexta, e das 8h às 12h aos sábados. Não é necessário realizar agendamento prévio, apenas levar o documento de identificação. A testagem é gratuita.

Com capacidade diária é para testar 400 pessoas. A iniciativa possibilitará a implementação de um modelo de processamento de informações robusto, subsidiando o monitoramento da situação epidemiológica em tempo real e a execução de mapas de riscos dentro das respectivas comunidades. Nesse momento da pandemia, com a nova variante Ômicron, a testagem passa a ser a melhor forma de conhecer a transmissão do vírus, garantir medidas sanitárias, distanciamento social e quarentena capazes de diminuir a velocidade da contaminação. Aliada à testagem, o avanço da vacinação nas crianças pode nos ajudar a vencer a pandemia”, destaca Hermano Castro, um dos pesquisadores da Fiocruz envolvidos na coordenação da iniciativa.

O projeto reforça a importância das tecnologias sociais no território, contando com apoio das lideranças comunitárias, fundamental para a melhor comunicação sobre o impacto da pandemia nas populações de periferias e favelas. “Os polos de testagem podem ser a diferença entre a vida e morte de muitas pessoas. A ideia que prevalece no Conselho Comunitário de Manguinhos e na Redes da Maré é que o projeto assuma uma perspectiva efetivamente participativa, ampliando assim seu alcance e resultados”, enfatiza André Lima, do Conselho Comunitário de Manguinhos.

As bases do projeto

Os territórios de Maré e Manguinhos, que juntos somam cerca de 180 mil moradores,  sediam diversas ações de mobilização social que vêm sendo implementadas desde junho do ano passado por meio do projeto Conexão Saúde – De Olho na Covid.  Além da Fiocruz, SAS Brasil, Redes da Maré, Dados do Bem, Conselho Comunitário de Manguinhos e União Rio integram a iniciativa. A partir desta experiência, que hoje é referência no combate à pandemia em favelas,  já foram realizados mais de 44 mil testes diagnósticos (entre sorologia e PCR) na Maré e 6.528 em Manguinhos; 1.552 consultas de telessaúde; e, na Maré, o apoio para o isolamento domiciliar de 1.383 mil famílias com pessoas que testaram positivo para Covid – além de múltiplas ações de comunicação territorial.

O impacto foi sentido antes de completar o seu primeiro ano de implantação, com uma redução significativa da mortalidade. Apenas na Maré, a queda da letalidade, em novembro de 2021, chegou a 87%. Esse legado ganhou um importante aliado meses depois. Em julho, a Fiocruz iniciou um estudo para mapear o impacto da vacinação da Covid-19 em sua população. Além da efetividade da vacina propriamente dita, outros aspectos da doença seguem em andamento como a dinâmica de transmissão do vírus no território e a vigilância genômica de suas variantes.

• Endereço permanente na Maré: 

CIEP Ministro Gustavo Capanema
Via A1 s/nº, na Vila dos Pinheiros, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h;

Galpão Ritma
Rua Teixeira Ribeiro, 521, Nova Holanda, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h

• Endereço permanente em Manguinhos: 

Centro Comunitário de Defesa da Cidadania
(Rua Leopoldo Bulhões, Nº 952 – CCDC), de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Os moradores que testarem positivo poderão também marcar o atendimento médico online do SAS Brasil pelo número (21) 99271-0554, de segunda a sexta (das 8h às 19h30), e no sábado (8h às 14h).

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Daniele Moura

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.