Nova Holanda e Marcílio Dias são alvo de operação nesta quinta-feira (14)

Parque União também é alvo de presença de militares

Por Edu Carvalho, em 14/07/2022 às 11h.

Desde as primeiras horas da madrugada desta quinta-feira (14), moradores das favelas da Nova Holanda, Parque União, e Marcílio Dias relatam tensão pelo som de troca de tiros e a presença dos veículos blindados entre as regiões, por conta da realização de operações policiais.

Essa é a segunda operação policial na região da Nova Holanda em 15 dias. No último dia 28 de junho a ação da PMERJ deixou duas pessoas mortas e diversas violações de direitos no território. Já a região da favela Marcílio Dias tem sido espaço frequente da ação do 16º BPM – a última operação aconteceu nesta segunda-feira.

Serviços básicos primordiais foram suspensos. A Clínica da Família Jeremia Moraes da Silva e o CMS João Cândido acionaram o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança dos usuários e profissionais, interromperam o funcionamento na manhã desta quinta-feira. O atendimento gratuito de saúde feito pelo SAS Brasil, em parceria com a ONG Redes da Maré, precisou ser adiado. Moradores também relatam interrupção das redes de internet em diversos pontos das favelas citadas, incluindo a região do Parque União.

A Assessoria de Imprensa da Polícia Militar informou em nota que a ação conta com apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e o Batalhão de Ações com Cães (BAC) na Nova Holanda e em Marcílio Dias, a Polícia informa ação coordenada pelos militares lotados no 16ºBPM de Olaria.

Incidência por uma Política de Segurança Pública que preserve vidas:

A operação policial de 28 de junho aconteceu no dia em que o Governo do Estado do RJ, por intimação do STF, recebeu a sociedade civil para ser ouvida sobre o Plano de Redução da Letalidade por Operação Policial, determinada pela ADPF das Favelas. No dia 30 de junho o governo apresentou um Plano Estadual de Segurança Pública, porém muitas organizações apontaram a ausência do foco da redução da letalidade nesse documento. A Redes da Maré publicou uma nota sobre.

O Maré de Direitos, projeto da Redes da Maré que oferece atendimento em casos de violações de direitos, está em plantão de atendimento via WhatsApp no número (21) 99924-6462 ou por mensagem de texto.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.