O potencial da maré também é solidariedade

Data:

Maré Solidário promove manhã de homenagem a lideranças do território

Por: Hélio Euclides Editado por: Jéssica Pires

Uma manhã para relembrar momentos de solidariedade de 2022, de agradecimento a todos que fizeram parte da corrente de companheirismo na Maré e para além do território. Esse foi o clima do dia 19 de novembro. O Projeto Maré Solidária reuniu moradores na Gerência Executiva Local Maré (GEL), antiga 30ª Região Administrativa, para uma homenagem a quase 50 nomes da Maré que fizeram um trabalho comunitário valorizando e ajudando outros mareenses e cidadãos de outras localidades.

O evento teve como abertura a fala de Rafael Lima, presidente do projeto Maré Solidária, que contou a sua trajetória de vida. “Comecei como engraxate e depois cobrador de kombi. Assim convivi com os mais humildes. Percebi que era necessário promover ações para fazer o bem sem olhar a quem. No momento mais crítico da pandemia saímos às ruas para mostrar medidas de prevenção e saúde. Agora o meu sonho é criar o projeto futuro bombeiro mirim na Maré”, conta. No segundo momento ressaltou a importância da parceria de instituições e moradores nas campanhas de auxílio a pessoas em situação de vulnerabilidade nos cinco anos de existência do projeto. Entre as atividades mais emocionantes do grupo, ressaltou as caravanas a Petrópolis, no período das enchentes no início do ano. 

O ponto alto da festa foi quando os convidados contaram qual o sentimento ao realizar um ato solidário. Naldinho Lourenço, da Frente de Mobilização da Maré exaltou a amizade das pessoas que se uniram para combater a fome e destacou a importância da cozinha comunitária. Outros exaltaram também a valorização do voluntário individual, como Edna Gomes, presidente da instituição Nova Direção, e Eduardo da Silva, articulador e comunicador territorial operacional da Redes da Maré. Um desses voluntários individuais é Daniel José, que costuma reformar cadeiras de rodas sem cobrar nenhum valor. “Esse trabalho é especial para mim, pois conjugo o maior dos sentimentos, o amor ao próximo”, diz.

Um dos homenageados foi Pedro Francisco, presidente da Associação de Moradores do Conjunto Esperança. “Ser voluntário é muito importante, sendo algo além de dar dinheiro. Promover a solidariedade é trabalhar o companheirismo, o abraço, o sorriso e apoio nos momentos mais difíceis”, comenta. Hélio Euclides, repórter do Maré de Notícias, também foi um dos que receberam o certificado de participante da rede de solidariedade, por realizar diversas matérias de divulgação de campanhas e valorização do ser humano. “É muito gratificante quando escrevemos sabendo que vai acrescentar algo de bom na vida de alguém. Hoje lembro Bira Carvalho, fotógrafo da Maré, que sempre exaltou o reconhecimento vindo do território, e com esse prêmio me sinto honrado”, comenta. 

Rafael conclui a cerimônia agradecendo a todos e convidando todos a continuarem na solidariedade em 2023. “Hoje foi marcante para mim e para o Projeto Maré Solidária por proporcionar o reconhecimento do trabalho de voluntários e instituições locais. Que possa aparecer mais voluntários para ajudar a mais pessoas, algo que é de suma importância”, exalta. Ao final todos se confraternizaram com um café e bolo.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Operação da Polícia Civil é marcada por intenso tiroteio e correria em três favelas da Maré

O Maré de Notícias recebeu vídeos que mostram mães correndo e procurando se proteger dos disparos abraçadas a seus filhos por causa do horário de saída do período matutino

Atleta mareense é recebida com festa no Parque União 

A atleta do Maré Top Team Júlia Freire de 13 anos, voltou para a Maré, nesta segunda-feira (17) após conquistar duas medalhas, ouro na Guatemala e prata em El Salvador

Edital para apoiar músicos da Maré prorroga inscrições; veja como participar

Com o objetivo de profissionalizar e incentivar a produção musical no território, a 2ª edição do projeto irá fornecer uma bolsa de incentivo para os selecionados