Observatório de Favelas lança curso de comunicação crítica para meninas negras, moradoras de favelas e periferias

Observatório de Favelas lança curso de comunicação crítica para meninas negras, moradoras de favelas e periferias

Formação comemora 20 anos da instituição; inscrições gratuitas vão até 06/08

O Observatório de Favelas abre inscrições para o curso em comunicação crítica para jovens de periferias e favelas. A formação tem como público-alvo meninas entre 14 e 19 anos. Batizado Malungas – Laboratório de narrativas para meninas negras. A iniciativa, sob coordenação da área de comunicação do Observatório de Favelas, faz parte da agenda de comemorações dos 20 anos da instituição e pretende contemplar 15 meninas com a formação.

Entre aulas de estética e design, mídias sociais e técnicas de projeção em muros, as meninas terão oportunidade de conhecer e explorar as possibilidades de desenvolver ações e criar projetos em comunicação com autonomia e de forma crítica. 

De acordo com a coordenadora de Comunicação, Priscila Rodrigues, a proposta da formação é oferecer ferramentas para que as meninas periféricas e favelas possam contar suas próprias histórias a partir de suas vivências e de seus territórios de origem.          

“O Observatório de Favelas historicamente realiza formações no campo da comunicação, como a Escola Popular de Comunicação Crítica (ESPOCC) que entre 2005 e 2016 formou centenas de comunicadores de origem popular. Celebramos as duas décadas de atuação institucional, oferecendo uma formação em comunicação crítica para meninas negras, entre 14 e 19 anos. A definição do público é também sobre reafirmar o compromisso do Observatório de Favelas com o fortalecimento, a partir das favelas e periferias, da atuação de meninas e mulheres negras no país”, destaca Priscila Rodrigues.

As aulas começarão dia 17 de agosto. Serão oito encontros virtuais e híbridos com 1 hora e 30 minutos de duração.

O primeiro encontro será um espaço de escuta e acolhimento das alunas, onde conhecerão detalhes sobre a ementa, as instrutoras e poderão compartilhar suas expectativas . A seguir elas terão duas aulas sobre o tema ‘Estética é poder: o designer da construção narrativa’, em que elas conhecerão a história do design social, e teorias sobre construção de identidades, e ainda referências de cores, elementos e imagens. Em outros dois encontros sobre ‘Social Media: nas redes e nas ruas’, será possível conhecer as ferramentas e as linguagens das redes sociais, assim como métricas e monitoramento.

As meninas terão ainda duas aulas intituladas ‘Projetação: os muros da cidade gritam’. Neste módulo elas serão apresentadas à projeção como ferramenta de ação, movimento e formação de redes. Conhecerão as ferramentas necessárias para iniciar seus projetos. A última aula será de apresentação de trabalhos desenvolvidos do Laboratório Malungas, onde as alunas poderão expor o que aprenderam durante os encontros. 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas através do formulário a seguir : https://bityli.com/malungas

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.