Os desafios do Jornalismo em discussão

Os desafios do Jornalismo em discussão

Rosental Calmon, professor da Universidade do Texas, em Austin, Fausto Salvadori da Ponte e Kátia Brasil do Amazônica Real participam do fórum que acontece amanhã, quinta (14) às 18h30.

Por Congresso em Foco

Relatório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) traz conclusões alarmantes sobre os riscos que o jornalismo profissional e independente enfrenta diante do crescimento exponencial das redes sociais. Os ataques não são apenas virtuais. De 2016 até o final de 2021, a Unesco registrou assassinatos de 455 jornalistas, que morreram por causa de seu trabalho ou enquanto o exerciam. Quase nove de cada dez desses assassinatos continuam sem solução.

De acordo com pesquisa, na ausência do jornalismo profissional, as fake news se espalham pelas redes sociais de forma apavorante. Situação agravada na pandemia. Em setembro de 2020, mais de 1 milhão de postagens circularam no Twitter com informações imprecisas, não confiáveis ​​ou enganosas relacionadas à pandemia, conforme o Observatório de Infodemias Covid-19 da Fondazione Bruno Kessler.

No Brasil a situação também é preocupante. Levantamento divulgado no último dia 7 pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) registrou 453 ataques à imprensa no país em 2021. Em 69% dos casos, as agressões foram feitas por agentes públicos. Só o presidente Jair Bolsonaro foi responsável por quase 20% delas.

As agressões também são maiores contra as mulheres. Em 2020, 37,5% dos ataques a profissionais de imprensa brasileiros foram direcionados a mulheres, segundo a Abraji. Elas foram alvos constantes de agressões, restrições na internet, discursos estigmatizantes e processos judiciais.

Diante desse probelma, um fórum produzido pelo Congresso em Foco discute, na próxima quinta-feira (14), às 18h30, os desafios do jornalismo na atualidade. Participarão do programa os jornalistas Rosental Calmon Alves (diretor do Knight Center for Journalism in the Americas e professor da Universidade do Texas), Fausto Salvadori (Ponte Jornalismo) e a Kátia Brasil (Amazônia Real). A apresentação será de Sylvio Costa, fundador do Congresso em Foco.

O debate também envolverá a crise de credibilidade da imprensa e as novas possibilidades e dificuldades criadas pela era digital quanto os obstáculos existentes para o exercício profissional no governo Bolsonaro. Os convidados também falarão sobre novas mídias digitais que buscam a pluralidade, explorando pautas em geral ignoradas pela imprensa tradicional. A exibição acontece nas páginas do Congresso em Foco nas redes sociais e também no Youtube no link abaixo.

Saiba mais sobre os convidados do Talk:

Os convidados

Rosental Calmon Alves é diretor do Knight Center for Journalism in the Americas, integrante do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) e professor da Universidade do Texas, em Austin. Calmon criou em 1991, em parceria entre o Jornal do Brasil e a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, o primeiro serviço de notícias em tempo real do Brasil. Foi responsável pelo lançamento do JB Online, o primeiro jornal brasileiro na internet.

Fausto Salvadori é diretor de redação e um dos fundadores da Ponte Jornalismo. O jornalista foi um dos vencedores do prêmio Vladimir Herzog de 2019, na categoria Produção Jornalística em Multimídia, e recebeu menção honrosa no mesmo prêmio, na categoria Texto, em 2013. Trabalhou como repórter em sites, revistas e jornais como Vice, Trip, TPM, Galileu, Folha.com, Agora SP e Jornal da Tarde, entre outros.

Kátia Brasil é co-fundadora e editora-executiva da agência de jornalismo independente e investigativo Amazônia Real, com sede em Manaus. Formada pela Faculdade Hélio Alonso, no Rio de Janeiro, é radicada na Amazônia desde os anos 1990, onde trabalhou na TV Cultura e em jornais, como O Globo, O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo. Kátia ganhou o Prêmio Esso Regional Norte em 1991 e Women Journo Heroes (#JournoHeroes), da International Women’s Media Foundation (IWMF), em 2019. Ganhou o Prêmio Abraji de 2020 e o Comunique-se em 2021. Está na segunda posição dos +Premiados da Imprensa Brasileira 2021. É conselheira da Artigo 19 em defesa da Liberdade de Expressão.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Daniele Moura

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.