Prefeitura do Rio lança o programa ‘Zonas de Cultura’

Crédito: Vitor Almeida

Prefeitura do Rio lança o programa ‘Zonas de Cultura’

Projeto inédito da Secretaria Municipal de Cultura junto com a sociedade civil vai criar bairros culturais e fomentar ações nos territórios

Por Redação, em 30/08/2021 às 07h51

No último sábado (28/8), a Prefeitura do Rio lançou o programa inédito “Zonas de Cultura”, da Secretaria Municipal de Cultura, que prevê, por meio de edital, o pagamento de bolsas de desenvolvimento cultural, apoio a eventos e a ações culturais com impacto no território. A cerimônia foi realizada na Arena Carioca Fernando Torres, no Parque Madureira, e contou com a presença dos secretários de Cultura, Marcus Faustini; de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero; do subprefeito da Zona Norte, Diego Vaz; além de agentes culturais locais.

“Madureira já é zona de cultura, o que faltava era o poder público chegar. Na minha primeira conversa com o prefeito Eduardo Paes em dezembro eu expus que grandes cidades do mundo se desenvolveram no campo da economia criativa com investimentos em cultura nos territórios”, disse Marcus Faustini.

Em janeiro de 2022, Madureira já funcionará como uma Zona de Cultura que vai valorizar a economia criativa. Até 2024, a cidade vai ganhar outras Zonas de Cultura. De acordo com o Plano Estratégico da prefeitura, a meta é mobilizar até três milhões de pessoas com este programa.

No último dia 16, foi publicado no Diário Oficial um aviso de chamamento público convocando organizações da sociedade civil interessadas na execução integral do programa. O investimento inicial será de R$ 1,5 milhão. A previsão, segundo Faustini, é dobrar no ano seguinte. “O programa tem como objetivo olhar o bairro a partir da cultura e investir na cidade gerando novas centralidades culturais”, destacou o secretário municipal de Cultura Marcus Faustini. “O Rio é uma cidade muito diversa do ponto de vista da cultura, mas a política pública precisa acompanhar esta diversidade chegando a mais territórios.”

A Secretaria Municipal de Cultura vem trabalhando para criar uma nova perspectiva de política cultural a partir da relação entre cultura e cidade. Este é o terceiro edital lançado com este objetivo. Já foram divulgados o Foca (Fomento à Cultura Carioca), com um aporte de R$ 20 milhões a toda a cidade, e o do ISS, da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, que conta com o investimento de R$ 54 milhões, via captação junto à iniciativa privada.

A prefeitura também anunciou antecipar uma campanha prevista para começar em novembro, para celebrar os “cariocas da cultura”, dando visibilidade a artistas, produtores e agentes culturais de uma forma geral. E o início será pelas personalidades de Madureira, com a Tia Surica. A Secretaria Municipal de Cultura vai criar conteúdos (texto com imagens) e postar em suas redes sociais. “Precisamos ‘madureirizar’ o Rio”, disparou o subprefeito da Zona Norte  Diego Vaz, depois de pedir uma salva de palmas para a baluarte Tia Surica.

Saiba como vai funcionar

Neste primeiro momento, a Prefeitura vai selecionar uma organização da sociedade civil que fará a execução integral do “Zonas de Cultura” em Madureira junto com artistas locais. O gestor vai ter que criar mobilização, chamamento público para a execução dos calendários culturais e apoiar artistas locais. Ao longo dos próximos meses, haverá seminários online sobre a cultura do bairro para a futura implementação do “Zonas de Cultura”, que começa em janeiro de 2022.

“Fechamos uma parceria com uma fundação de minecraft que coloca jovens para pensar soluções urbanas”, informa Faustini. As metas do “Zonas de Cultura” estão em rio.rj.gov.br/web/smc/. As propostas dos interessados devem ser entregues pessoalmente, no dia 15 de setembro, às 10h, à Rua Afonso Cavalcanti 455, Bloco I, 2º Andar, sala 235, Cidade Nova.

Por que Madureira?

Madureira é um dos grandes corações da cultura carioca, vibrante, pulsante, além de ser uma região popular e com potencial enorme. É onde transborda cultura popular e urbana.

A Arena Carioca Fernando Torres, situada no Parque Madureira, foi inaugurada em 2012, com capacidade para 320 pessoas na área interna e um palco que abre para a área externa, onde cabem até mil. Em razão da pandemia, a ocupação está reduzida, a fim de cumprir com as medidas de distanciamento social, bem como as regras sanitárias.

Calendário do programa:

Agosto: lançamento do edital para escolha de organização da sociedade civil que executará o programa “Zonas de Cultura”;
Setembro: escolha da organização da sociedade civil;
Janeiro: início do projeto.
Outras informações no site rio.rj.gov.br/web/smc/.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.