Vacinação contra covid-19 segue em todo Estado; município planeja postos de imunização em BRT e metrô

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. Foto: Tãnia Rego, Agência Brasil

Vacinação contra covid-19 segue em todo Estado; município planeja postos de imunização em BRT e metrô

Por Edu Carvalho, em 01/10/2021 às 10h15

A vacinação no em todo estado e na capital do Rio segue a ‘plenos vapores’. Nesta sexta-feira, (01/10), pessoas com mais de 12 anos podem ser imunizadas. O reforço da vacina também aocntece para aqueles com mais de 79 anos, pessoas com alto grau de imunossupressão e também quem tem 60 anos ou mais que tomaram a segunda dose na cidade do Rio até 31 de março. Cabe lembrar que agora o intervalo entre a primeira e segunda dose da Pfizer, para quem tem 40 anos ou mais agora, é de 21 dias.

O intervalo mínimo entre a aplicação da segunda dose ou dose única e a dose de reforço é de três meses para idosos e 28 dias para pessoas com alto grau de imunossupressão.

Com intuito de aumentar o número de vacinados no município, a Prefeitura do Rio anunciou na última quinta-feira (30/9) que postos de imunização serão criados em estações do BRT e do metrô. A ação deve ter início já a partir deste mês, segundo informou o Secretário Municipal de Saúde Daniel Soranz em entrevista à TV Globo.

“Agora no mês de outubro a gente começa a vacinar no metrô, BRT para tentar captar alguém que não tomou a primeira dose e a gente intensifica muito a campanha para a segunda dose e para dose de reforço”, afirmou.

Estado do Rio registra o menor número de internados em UTI Covid

A Rede SUS no Estado do Rio de Janeiro registrou, entre 12 e 18 de setembro, o menor número de internações em UTIs por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) desde o início da pandemia. De acordo com levantamento da Secretaria de Estado de Saúde, 460 pessoas foram hospitalizadas nesse período. Há pouco mais de um mês, entre 8 e 14 de agosto, esse número era de 1.187 doentes. Uma redução de 61%.

O Estado do Rio só teve um índice menor que este entre 15 e 21 de março de 2020, mês em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou o alerta mundial da pandemia do novo coronavírus.

”Estamos vendo uma redução no número de casos graves e internações, e isso está certamente ligado ao avanço da vacinação em todo o estado. Temos uma distribuição de vacinas eficiente, e isso facilita o trabalho das Secretarias Municipais. É importante que a população entenda a necessidade da segunda dose e da dose de reforço dos idosos”, comentou Alexandre Chieppe, secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro.

O avanço da vacinação fez os indicadores precoces caírem no território fluminense. A taxa de ocupação da rede SUS, que conta com unidades federais, estaduais e municipais, está hoje em 26,5% para enfermaria e 49,6% em UTI. Com isso, a Central Estadual de Regulação (CER) tem zerado a fila por Covid-19 durante vários momentos do dia. Nos últimos sete dias, a média móvel de atendimentos nas 30 UPAs da rede estadual está em 215 por dia, a menor desde outubro do ano passado.

O número de óbitos caiu 46% entre agosto e setembro. Na semana epidemiológica 33 (de 15 a 21 de agosto), 711 óbitos foram contabilizados por Covid-19 no estado. Já na semana 37 (de 12 a 18 de setembro), esse número baixou para 378; o menor desde o fim de outubro de 2020.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.