42 escolas fechadas e uma pessoa morta na 26ª operação na Maré em 2023

Data:

Operação do Comando de Operações Especiais teve uma morte, sem realização de perícia no local e impossibilitou o acesso à educação de mais de 14 mil estudantes 

A operação policial realizada nesta terça-feira na região das favelas Vila do João, Vila dos Pinheiros, Morro do Timbau, Baixa do Sapateiro e Conjunto Esperança, deixou uma pessoa morta, pelo menos 14 mil estudantes, mais um dia sem aulas, além do impacto no cotidiano de milhares de moradoras e moradores ao acesso à direitos fundamentais.

José Roberto Francisco da Silva Júnior, um homem negro de 30 anos, foi morto, com fortes indícios de execução, por volta das 5h da manhã. Segundo relatos, José Roberto foi atingido no pescoço por um tiro de fuzil. O mesmo é pai de uma criança de 9 anos e sua companheira está grávida de 7 meses. Não houve prestação de socorro por parte dos agentes policiais e nem perícia no local da morte. Pessoas que presenciaram o ocorrido levaram José Roberto para socorro no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, onde foi confirmado o óbito. A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar  não confirmou a morte. 

Militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais, do Batalhão de Ação com Cães, do Batalhão de Polícia de Choque e do Grupamento Aeromóvel atuaram na operação desta terça-feira. A 26ª operação policial que aconteceu na Maré este ano não respeitou a determinação de uso de câmeras nos uniformes de todos os agentes policiais. Também não foi identificada presença de ambulância durante a operação.

42 unidades escolares da rede municipal foram impactadas pelas operações policiais, afetando 14.511 alunos. A Secretaria Municipal de Educação lamentou profundamente o fechamento de escolas em decorrência da violência e seu impacto negativo na rotina educacional dos estudantes, em nota ao Maré de Notícias. Há crianças e adolescentes sem aulas há uma semana na Maré, que foram interrompidas por uma operação policial na última semana, feriados e dias sem energia elétrica que também impossibilitou a realização das aulas.  

O Centro Municipal de Saúde Vila do João, a Clínica da Família (CF) Adib Jatene, a CF Augusto Boal e a CF Jeremias Moraes da Silva também suspenderam os atendimentos na manhã desta terça-feira.

O Maré de Notícias segue acompanhando os desdobramentos da operação e recebe informações pelas redes sociais e WhatsApp (21) 97271-9410. O Maré de Direitos, projeto do eixo Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça, da Redes da Maré, acolhe situações de violações de direitos no WhatsApp (21) 99924-6462 e também nos equipamentos da organização. O Ministério Público (MP) também realiza plantão especial para atendimento à população pelo telefone (21) 2215-7003 ou no e-mail [email protected].

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Povo negro resiste frente às estruturas de discriminação racial 

Racismo institucional é alimentado pela falta de reconhecimento do racismo estrutural, pela sub-representação de pessoas negras em cargos de liderança e pelo apagamento da contribuição e identidade negra na história e na cultura

Evento leva atividades pós-carnavalescas gratuitas para Fiocruz

Amanhã, das 10 às 16h, atração musical, atividades externas, oficinas, exposições e teatro dão o tom do “Quero + Folia no Museu”, um evento que vai abrir as portas da FioCruz