Casa Fluminense promove Fórum Rio 2022 no MAR

Casa Fluminense promove Fórum Rio 2022 no MAR

Evento gratuito debate políticas públicas para a reconstrução da metrópole com o lançamento da nova Agenda Rio 2030

Por Redação, em 17/05/2022 às 07h.

Iniciativa da Casa Fluminense, o evento reúne especialistas de diferentes áreas para discutir as proposições da nova Agenda Rio 2030, que será lançada durante o Fórum. A programação acontece nos dias 20 e 21 de maio, a partir das 14h, no Museu de Arte do Rio – MAR. Evento gratuito. 

Pesquisadores, jornalistas, lideranças locais e representantes do poder público integram a lista de convidados que participarão das quatro mesas divididas nos dois dias de evento. Este ano os debates terão como temas as justiças : racial, econômica, climática e de gênero. Na sequência das mesas, atrações musicais de diferentes expressões da cultura popular vão acontecer no pilotis do MAR. 

” Após dois anos de pandemia com ampliação da fome e pobreza, chegamos em 2022 com enormes desafios no Rio de Janeiro e no Brasil. Vivemos um tempo de retrocesso de políticas públicas, da marginalização e censura da cultura, do racismo estrutural e institucional, da violência de gênero, das mudanças climáticas e de ameaças à democracia. É nesse contexto que o Fórum Rio 2022 vai propor o debate. Precisamos virar a página e reconstruir o Rio “, comentou o coordenador geral da Casa Fluminense, Henrique Silveira. 

Confira, abaixo, a programação completa:

Dia 20/05

14h – Abertura da Exposição Jamais Fomos Modernos

Com curadoria do Festival de Artes Imbariê, a exposição traz cinco artistas da periferia da Região Metropolitana do Rio 

15h30 –  Lançamento da Agenda Rio 2030

Com a equipe Casa Fluminense: Henrique Silveira, Claudia Cruz,Lucas Martins e Bruna Neres

16h – Painel Justiça racial, reparação e antirracismo

Com mediação de Fabbi Silva (coordenadora  de mobilização da Casa Fluminense) e as participações de Átila Roque (historiador, cientista político e diretor da Fundação Ford no Brasil), Thuane Nascimento (diretora executiva do PerifaConnection) e Cléber Ribeiro (Coordenador geral do IPAD Seja Democracia).

Em pauta, diálogo sobre a criação de um programa de redução de mortes violentas e de letalidade policial, a necessidade de implantar políticas de reparação econômica, psicossocial e de direito à memória e garantir projetos que promovam maior equidade na política. 

Performance de abertura do painel racial: Osmar Paulino, criador do FAIM – Festival de Artes em Imbariê.

18h –  Painel Justiça de gênero, equidade e cuidado

Com mediação de Larissa Amorim (coordenadora de comunicação da Casa Fluminense) e as participações de Lucia Xavier (Assistente Social, cofundadora e coordenadora geral de CRIOLA), Mariah Rafaela Silva (Historiadora da arte, pesquisadora no Centro de Estudos de Segurança e Cidadania – Cesec) e Roberta Eugênio (Co-diretora do Instituto Alziras).

O painel vai debater a necessidade de ampliar a rede de núcleos integrados e delegacias de atendimento à mulher, criar e apoiar projetos e políticas que promovam a autonomia financeira das mulheres cis e trans e para a população LGBTQIA+ e a proposta de criação do Sistema Estadual de Cuidado.

20h –  Shows do DJ Tales Mulato + Nega Deza com Mestre Dinda Salu, e participação de Boi Daqui e Cia de Aruanda

Dia 21/05

16h – Painel Justiça econômica, geração e transferência de renda

Mediação de Henrique Silveira (coordenador geral da Casa Fluminense) e participações de Flávia Oliveira (GloboNews), Marcus Faustini (Secretário de cultura do Rio de Janeiro) e Joilson Cabral (Cientista econômico, professor na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro).

O painel tratará sobre a necessidade de aumentar a efetividade e cobertura das políticas de transferência de renda, de fortalecer a economia da cultura como vetor de desenvolvimento estratégico e de estabelecer políticas de complexos produtivos no estado do Rio de Janeiro. 

Performance de abertura com o artista e educador, Robnei Bonifácio. 

18h – Painel Justiça Climática, transição e cidades justas

Com mediação de Vitor Mihessen (coordenador executivo da Casa Fluminense), integram a mesa a arquiteta e urbanista, a vereadora Tayná de Paula; a Coordenadora Sênior de Transporte Público no ITDP Brasil, Beatriz Rodrigues e Marcele Oliveira, produtora cultural, comunicadora e ativista socioambiental. Para dialogar sobre a demanda de requalificação e expansão do transporte público,  de política de habitação de interesse social, de novos parques verdes e da criação de uma secretaria estadual de emergência climática.

Performance de abertura com Nane Vieitas, do projeto Africanidade na Dança Educação e o Núcleo de Pesquisa, Estudos e Encontros em Dança (onúcleo), ambos na UFRJ.

20h  – Shows com DJ Cris Panttoja + Roda de Samba Terreiro de Criolo e Criolice

Sobre a Casa Fluminense

A Casa Fluminense constrói coletivamente políticas e ações públicas para a Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com foco na redução das desigualdades, no aprofundamento da democracia e no desenvolvimento sustentável. 

SERVIÇO

Fórum Rio 2022 – Território tecido, metrópole reconstruída

Dias 20 e 21 de maio, sexta e sábado, a partir das 15h30

Museu de Arte do Rio – MAR (Praça Mauá, 5, Centro)

Classificação: Livre

Entrada Gratuita

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

mareonline

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.