Comitê Científico do Rio recomenda retorno às aulas totalmente presencial

Data:

Por Edu Carvalho, em 06/10/2021 ás 09h45

Com intuito de analisar os cenários da covid-19 no município do Rio e retomar as atividades gradualmente, o Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (CEEC) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, após reunião ontem (05), recomendou o retorno pleno das aulas presenciais em todas as unidades de ensino públicas ou particulares, nos diferentes níveis de educação. Para a decisão, os especialistas consideraram a melhora do cenário epidemiológico no Município do Rio, com menor taxa de transmissão e hospitalizações por covid-19, e o avanço da cobertura vacinal da população.

“O Comitê foi muito enfático: é uma nova fase, é uma questão muito importante. É muito mais danoso você manter uma criança fora da escola do que você manter dentro da escola. A educação é considerada por todos nossos especialistas uma atividade especial. Nesse momento, o Comitê define que deve se retornar presencialmente as aulas em todas as redes de ensino”, disse o secretário municipal de saúde Daniel Soranz em uma live após o encontro.

“É uma irresponsabilidade não voltar com as aulas, é mais grave do que a covid-19 não voltar às aulas. As crianças estão há dois anos sem aulas. É inaceitável que alguém não esteja tendo aula nesse momento”, comentou o prefeito Eduardo Paes.

Para uma volta segura às escolas, está mantido o uso obrigatório de máscaras de proteção e a maior ventilação possível nos ambientes. As salas de aula poderão retornar às suas configurações iniciais, recuperando a capacidade de estudantes que acolhia no período anterior à pandemia. Casos de evasão escolar devem ser apurados por busca ativa de alunos, que devem ser atraídos novamente à rotina de estudos.

Réveillon e grandes eventos

Outra pauta deliberada pelo CEEC, em sua 16ª reunião, foi a realização de celebrações de fim de ano e de grandes eventos em 2022. Condicionadas ao avanço do cenário epidemiológico favorável e da continuidade da adesão do carioca à vacinação, festas como o réveillon e o carnaval poderão ocorrer sem medidas restritivas como distanciamento e uso de máscaras.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

‘Não há uma política de reparação aos familiares e vítimas de violência do Estado’, diz Mãe de Marielle em entrevista

Além de criticar o Estado e o Judiciário, que, em diversas instâncias, colaboraram pela impunidade do crime, Marinete aproveitou para reforçar o sonho que a família tem: inaugurar, via Instituto, o Centro de Memória e Ancestralidade