Condenado pela morte de Amarildo, Major Edson é reconduzido à Polícia

Condenado pela morte de Amarildo, Major Edson é reconduzido à Polícia

Major Edson cumpria prisão domiciliar desde 2019

Por Edu Carvalho, em 02/02/2021 às 15h

Na última sexta-feira, 28, o Diário Oficial do Estado publicou o registro de reinserção à Polícia Militar ao major Edson Raimundo dos Santos, condenado a 13 anos pela morte do pedreiro Amarildo de Souza, torturado e morto por policiais da UPP Rocinha. 

Os motivos da apreensão do morador era porque os policiais acreditavam que o pedreiro tinha informações sobre o tráfico da região. À época, o major Edson Santos era o comandante da unidade e recebeu a maior pena, de 13 anos e 7 meses de prisão. 25 PMs foram denunciados pelo crime, dos quais 12 foram condenados e sete, expulsos. A decisão que decretou a prisão dos policiais também determinou que eles perdessem a função pública.

Foto: Domingos Peixoto/O Globo

Em 2019, Edson ganhou liberdade condicional, podendo cumprir prisão domiciliar. 

Sete anos depois, o corpo de Amarildo, apesar das buscas, nunca foi encontrado. 

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *