Corpo de menina Ana Clara, morta na porta de casa, é enterrado sob pedidos de paz e justiça

Foto: Carolina Freitas

Corpo de menina Ana Clara, morta na porta de casa, é enterrado sob pedidos de paz e justiça

Ana Clara foi atingida na porta de casa ontem, terça-feira

Por Edu Carvalho, em 03/02/2021 às 18h20

Morta na porta de casa na comunidade Monan Pequeno, em Niterói, o corpo da menina Ana Clara Machado, de 5 anos, foi enterrado por volta das 15h30 desta quarta-feira, 3, no cemitério São Francisco Xavier, sob pedidos de paz e justiça. 

Cristiane Gomes da Silva, mãe de Ana Clara, chegou à cerimônia de despedida agarrada com a boneca preferida da filha, uma Mônica Baby. Ana estava na porta de casa com a boneca quando foi baleada.

A Polícia Civil informou que a criança foi atingida durante uma operação de PMs do Patrulhamento Tático-Móvel do Largo da Batalha, no bairro de Pendotiba. 

Parentes da vítima afirmam que os militares só socorreram Ana Clara depois de muita insistência. Segundo familiares, um dos policiais teria dito para outro PM “você fez besteira” ao ver a menina baleada.

Com a morte de Ana Clara, o estado do Rio contabiliza 80 mortes de crianças vítimas de balas perdidas. É o que aponta a ONG Rio de Paz. Uma das vítimas teve seu nome citado em uma lei: é Ágatha Felix, baleada aos oito anos, em 2019, durante operação policial no Complexo do Alemão. Na legislação sancionada em janeiro, há determinação para que “os procedimentos investigatórios e as comunicações internas e externas deverão conter o seguinte aviso escrito: ‘Prioridade – Vítima Criança ou Adolescente'”. 

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *