DJ da Maré ganha Disco de Platina

Data:

Com mais de 40 milhões de streams em ‘Sarra nos Menor’, DJ Renan Valle conquista prêmio

Por Affonso Dalua

O funk carioca, com suas batidas envolventes e letras que retratam a realidade das favelas, é muito mais do que apenas um gênero musical. Para os mareenses, o funk representa uma cultura vibrante de festa, resistência e uma fonte de renda para muitos moradores que trabalham. Recentemente, DJ Renan Valle, morador da favela Nova Holanda, uma das 16 favelas da Maré, conquistou o disco de platina com a música “Sarra nos Menor”, mostrando que os artistas favelados são potência e podem competir no mercado musical.

A trajetória do DJ Renan Valle no funk começou aos 13 anos, produzindo músicas que logo explodiram nas favelas. Hoje, aos 29 anos, ele acumula mais de 16 hits ao redor do mundo e alcançou a marca de 100 milhões de streams em sua carreira. Renan Valle é um exemplo de como o funk pode proporcionar oportunidades de sucesso mesmo em meio a falta de investimentos públicos na cultura nos territórios de favelas e periferias.

| Já leu essas?

Apesar do sucesso, Renan conta que nem sempre viu seu talento como meio de trabalho “Bom, eu nunca pensei que isso ia dar certo, sabe? Eu comecei me divertindo porque pra mim era uma brincadeira. E por ser uma brincadeira, que eu achava que era produzir, fazer música, funk, que eu sentia a batida, né? Eu me divertia, eu fazia música pra mim e eu me imaginava no baile, mano. Sabe?”, relembra.

Para Renan Valle, o funk é essencial para as favelas, pois além de ser uma forma de entretenimento e distração para os moradores, também representa uma oportunidade de empreendedorismo  “O funk é importante para o comércio, quando tem seus bailes, salões de beleza, lanchonetes e restaurantes ficam lotados”, afirma o DJ.

A conquista do disco de platina por DJ Renan Valle é mais do que um marco pessoal, é um símbolo de resistência e luta contra a marginalização do funk. Renan acredita que é importante que artistas das favelas alcancem espaços e reconhecimento, como o disco de platina, para mostrar que são capazes de competir no mercado e que suas vozes merecem ser ouvidas e valorizadas.

Por isso, o DJ afirma que entre seus projetos futuros está a de passar o conhecimento que adquiriu para outros artistas independente de favela como MCs, DJs e produtores musicais do funk “Quero ensinar para eles sobre direitos autorais, dar uma aula também sobre história da periferia, de construção, de como tudo aconteceu, e de referências negras, né? Porque tudo isso foi tirado da gente. E como é que alguns jovens da favela vai querer ser um escritor? Se os escritores e referências foram apagadas e embranquecidas? Então, eu tô querendo resgatar isso, esse é o meu projeto.”

A trajetória do DJ até o disco de platina é inspiração para os jovens das favelas, ao mostrar que é possível alcançar sucesso e a realização pessoal através da música. O funk, além de ser um ritmo contagiante, é também uma ferramenta de incidência política, empoderamento e transformação social, lutando contra a criminalização e os estereótipos que ainda cercam esse movimento cultural tão importante para as favelas do Rio de Janeiro.

Como faz para ganhar o Disco de Platina?

Os artistas recebem discos de ouro, platina e diamante com base no desempenho das suas músicas ou álbuns. Isso quer dizer que é necessário ter uma boa aceitação do público para que o artista conquiste a premiação. 

Diferente das premiações musicais, onde um grupo de críticos especializados determina os vencedores, nos casos dos discos de ouro, platina e diamante o reconhecimento está diretamente ligado ao público em geral. Para cada categoria de disco é necessário atingir um número mínimo que confirme o sucesso alcançado.

Para receber disco de platina, o artista precisa alcançar, no mínimo, 40 milhões de streams* — 20 milhões a mais do que o de ouro —. Feito esse, conquistado por DJ Renan Valle. São contabilizados os números das plataformas de áudio, como Spotify, Deezer e Apple Music, por exemplo, assim como as visualizações em vídeo, como o YouTube.

*Neste contexto, significa o número de vezes que a música foi reproduzida.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Vale a pena ler de novo: 3 matérias sobre o Vacina Maré

No 'Vale a Pena Ler de Novo' desta semana, o Maré de Notícias resgata três matérias sobre a campanha #VacinaMaré, que teve início no fim de julho de 2021 e foi um marco no combate à covid-19 no território

Nova Carteira Nacional de Identidade: saiba como tirar e o que mudou

A Carteira de Identidade Nacional segue a Lei nº 14.534/2023, sancionada pelo presidente Lula (PT), que determina o CPF como número único e suficiente para identificação do cidadão nos bancos de dados de serviços públicos.