Elas na Rede: curso de desenvolvimento de app para mulheres

Data:

O curso gratuito de desenvolvimento de aplicativos, exclusivamente para mulheres, está com inscrições abertas até o dia 21 de julho. Podem se inscrever jovens de 16 a 24 anos.


Os tempos da efervescência cultural estão de volta. Após o fim da pandemia e a recriação do Ministério da Cultura pelo atual governo, o mercado cultural reaqueceu e, com isso, a procura por profissionais bem qualificados, cresceu. São eventos e produções culturais que não param de crescer, assim como os editais de fomento para área.

Elas nas Redes

Uma das iniciativas que acaba de chegar ao Rio, está oferecendo um curso completo, gratuito, de Programação e Novas Mídias, para capacitar mulheres e meninas o desenvolvimento de aplicativos para o setor cultural. O objetivo é formar mão-de-obra feminina para disputar espaços que são ocupados por homens, fomentando um mercado de trabalho com mais igualdade de gênero e equidade salarial. O projeto oferece 80 vagas para jovens mulheres de baixa renda, com preferência para estudantes e egressas da rede pública de ensino. A carga horária é de cinco horas semanais, distribuídas ao longo de oito meses, totalizando 128 horas de aprendizado. As aulas, que acontecem às segundas e quintas ou às terças e sextas, no Instituto Trilho que fica Rua Almirante Alexandrino, 1662, Santa Teresa, começam em 31 de julho.

Leia também: Cinema Nosso abre inscrições para Laboratórios em Games e Novas Tecnologias – Maré de Notícias Online | Portal de notícias da Maré (mareonline.com.br)

Artista multilinguagem lança exposição virtual sobre a Maré – Maré de Notícias Online | Portal de notícias da Maré (mareonline.com.br)

Artista mareense inaugura exposição e recebe homenagem na Câmara Municipal – Maré de Notícias Online | Portal de notícias da Maré (mareonline.com.br)

O que aprender

A formação oferece aulas de técnicas de Design Thinking (“pensamento de designer” em livre tradução), aplicações nativas, Progressive Web Apps – PWA (Aplicativos Web Progressivos), cultura maker, Internet of Things – IoT (Internet das Coisas) entre outras.

A ideia principal é oferecer às jovens, além do conhecimento teórico, valores como trabalho em equipe, responsabilidade, organização, soft skills, habilidades que são importantes para o desenvolvimento de uma carreira profissional.

As inscrições para o Elas na Rede estão abertas até 21 de julho por meio desse link. Se quiser conhecer mais sobre o projeto, o perfil do Instagram é :@projetoelasnarede

A iniciativa é patrocinada pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, JSL e Grupo Vamos. A realização é do IBEFEST, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS. O apoio é do Instituto Trilho, uma organização não governamental, sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento social e humano das famílias em situação de vulnerabilidade social que vivem no bairro de
Santa Teresa, no Rio de Janeiro.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Sementes de Marielle; confira segunda parte da entrevista com Mãe da vereadora

Nessa segunda parte da entrevista, Marinete fala sobre as sementes deixadas por Marielle, do protagonismo de mulheres negras em espaços de poder e a partir do contexto do assassinato da vereadora, como acreditar em justiça.

‘Não há uma política de reparação’, diz Mãe de Marielle sobre vítimas do estado

Além de criticar o Estado e o Judiciário, que, em diversas instâncias, colaboraram pela impunidade do crime, Marinete aproveitou para reforçar o sonho que a família tem: inaugurar, via Instituto, o Centro de Memória e Ancestralidade