Em caráter emergencial, Anvisa aprova vacinas de Oxford e CoronaVac

Em caráter emergencial, Anvisa aprova vacinas de Oxford e CoronaVac

Por Edu Carvalho, em 17/01/2021, atualizado às 16h30

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu, na tarde deste domingo, 17, em unanimidade pelo uso emergencial das vacinas de Oxford/AstraZeneca, e da Coronavac, produzida pelo laboratório SinoVac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. Após uma reunião que levou pouco mais de cinco horas, as vacinas agora podem ser aplicadas na população brasileira.

Ambas tiveram envio dos documentos feitos por seus respectivos laboratórios no dia 8 de janeiro. No caso da CoronaVac, o pedido é referente a seis milhões de doses importadas e que já se encontram no país. Já sobre a vacina de Oxford, o quantitativo é de dois milhões de doses importadas do laboratório Serum, da Índia. A Fiocruz também desenvolve a vacina no Brasil.

O governo de São Paulo fez uma vacinação símbolica. A primeira pessoa escolhida foi a enfermeira Mônica Calazans, que tem 54 anos e trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, na capital paulista.

Nelson Almeida / AFP


Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.