Especial saúde mental: saiba onde encontrar apoio psicológico

Data:

Conheça instituições públicas que oferecem atendimento psicológico e organizações locais que são espaços de acolhimento integral na Maré

Foto: Patrick Marinho

Thais Cavalcanti

Maré de Notícias #152 – setembro de 2023

Fechando o mês de setembro, que é dedicado a atenção e cuidados com a saúde mental, o Maré de Notícias abordou alguns conteúdos sobre o tema: como as lutas cotidianas para lidar com saúde mental e os cuidados com a juventude mareense. Hoje apresentamos informações úteis para lidar com os desafios individuais e coletivos no campo da saúde da mente. Confira:  

Como ajudar uma pessoa com quadro de doença mental e na prevenção de suicídio:

  • Tente saber se ela já possui algum fator de risco (depressão, transtorno bipolar, alcoolismo e abuso/dependência de outras drogas, transtornos de personalidade e esquizofrenia)
  • Evite julgamentos
  • Preste atenção às atitudes e emoções
  • Incentive o tratamento psicológico e ofereça-se como acompanhante

Fique atento aos sinais de alerta:

  • Preocupação ou medo constantes
  • Fuga de contato com a família e amigos, evitando atividades sociais
  • Tristeza e depressão profunda
  • Pensamento confuso ou problemas de concentração e aprendizagem
  • Mudanças extremas de humor, incluindo euforia ou raiva incontrolável
  • Mudanças no sono, constante sensação de cansaço e pouca energia

Leia Mais

História do acesso à saúde no território da Maré

O que contam os nomes das Clínicas da Família da Maré 

Onde buscar atendimento psicológico na Maré

Espaços médicos públicos:

  • CAPSi II Visconde de Sabugosa

Avenida Guanabara, Praia de Ramos, s/n — Ramos.

Horário: segunda a sexta, das 7h às 17h 

Público: crianças e adolescentes

  • CAPS II Carlos Augusto da Silva (Magal)

Avenida Dom Hélder Câmara, 1390 — Manguinhos. 

Tel.: 2201-0180 | 97002-1427 

Horário: segunda a sexta, das 8h às 17h

Público: adultos com problemas mentais graves e persistentes 

  • CAPSad III Miriam Makeba

Rua Professor Lacê, 485 — Ramos.

Tel.: 3889-8441 

Horário: 24h, com acolhimento noturno

Público: pessoas usuárias de álcool e outras drogas

Espaços de apoio/acolhimento:

  • Centro de Cidadania LGBT/ Casa da Diversidade Sexual Gilmara Cunha

Rua Marcelo Machado, 51 — Nova Holanda. 

Tel.: 97201-4477

Horário: segunda a sexta, das 9h às 17h 

Público: LGBTQIAP+

  • Casa das Mulheres da Maré

Rua da Paz, 42 — Parque União. 

Tel.: 3105-5569 | 3105-4767

Atendimento sócio jurídico e psicológico gratuitos

Horário: sábado, das 9h às 13h (exceto feriados)

Público: mulheres de todas as idades

  • Espaço Normal

Rua 17 de fevereiro, 237 — Parque Maré. 

Tel.: 3105-4767 | Atendimento gratuito

Horário: segundas, quartas, quintas e sextas, das 9h às 15h

Público: pessoas que usam álcool e outras drogas

  • Espaço Ser

Rua Ari Leão, 42 — Parque União.

Tel.: 3867-7703 | 99689-0582

Horário: segunda a sexta, das 8h às 22h

Atendimento psicológico com valor social

Público: todas as idades

  • ONG Luta pela Paz 

Rua Teixeira Ribeiro, 900 — Nova Holanda. 

Tel.: 3104-4115 | 3596-8511

Atendimento psicológico para alunos matriculados

Público: crianças, jovens e adultos

  • Teleatendimento SAS Brasil

Atendimento gratuito e online

WhatsApp: 21 99271-0554

Público: jovens, adultos e idosos de periferias

Se liga! A 3ª Semana de Saúde Mental da Maré está chegando. Organizado pela Redes da Maré desde 2021, o Rema Maré promove o debate sobre o acesso da população periférica à saúde mental, assim como os demais direitos essenciais. Desta vez, o encontro gratuito e presencial será nas escolas públicas do território. Fique atento às redes sociais do Jornal Maré de Notícias para mais informações.Você também pode ter acesso a cartilha Guia de Saúde Mental produzida pelo Rema Maré no link  https://bit.ly/3ss8yqf  ou pelo QR Code abaixo.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Entenda o Projeto de Lei que equipara aborto em casos de estupro a homicídio 

O Projeto de Lei 1904/2024, chamado de “PL da Gravidez Infantil” ou “PL do Aborto”, equipara o aborto após a 22ª semana de gestação ao crime de homicídio, criminalizando mulheres e profissionais de saúde envolvidos no procedimento.

Operação da Polícia Civil é marcada por intenso tiroteio e correria em três favelas da Maré

O Maré de Notícias recebeu vídeos que mostram mães correndo e procurando se proteger dos disparos abraçadas a seus filhos por causa do horário de saída do período matutino