Grávidas e puérperas que receberam 1ª dose da Astrazeneca poderão ter 2ª dose da Pfizer; capital fluminense é a primeira na combinação de vacinas contra covid-19

Grávida recebe a primeira dose da vacina Pfizer – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Grávidas e puérperas que receberam 1ª dose da Astrazeneca poderão ter 2ª dose da Pfizer; capital fluminense é a primeira na combinação de vacinas contra covid-19

Por Edu Carvalho, em 30/06/2021 às 06h
Na tarde de ontem, a Secretaria Municipal de Saúde informou que aplicará em gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina AstraZeneca, a segunda dose com a vacina da Pfizer, 12 semanas após a primeira dose. A adoção da medida visa finalizar o esquema vacinal, já que a imunização às mulheres do grupo que receberam a 1ª dose da Astrazeneca foi interrompida em maio por “reação adversa”, segundo recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. 

‘’Seguindo a recomendação do nosso Comitê: As gestantes que tomaram a primeira dose da vacina astrazeneca poderão, mediante avaliação dos riscos e benefícios com seus médicos, realizar a segunda dose com a vacina da pfizer 12 semanas após a primeira dose’’, publicou o secretário de saúde, Daniel Soranz

Outra recomendação é de que gestantes e puérperas devem avaliar os riscos e benefícios junto aos profissionais de saúde que as acompanham, além de assinar um termo de esclarecimento de vacinação contra a Covid-19.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.