Manutenção de smartphones gera renda para jovens mareenses

Data:

Após concluir curso oferecido pela Redes da Maré, a jovem Raiane Gomes, de 22 anos, deseja se especializar na área

Por Jéssica Pires, em 23/09/2022 às 8h

Apesar da curiosidade ser uma característica de Raiane Gomes, moradora da Nova Holanda, a jovem de 22 anos viu a oportunidade de se especializar na área de manutenção de celulares a partir do curso de formação do eixo de educação da Redes da Maré. O curso faz parte do projeto “Nas Ondas da Maré”, que promove a formação profissional em informática para jovens moradores, fornecendo qualificação e ampliando o campo de possibilidades na área da tecnologia da informação. 

Raiane comentou que conhece o trabalho e os cursos oferecidos pela Redes da Maré há um bom tempo, mas só soube do curso de manutenção de smartphones através das redes sociais: “Antes de conseguir a vaga, eu já estava fazendo consertos de celulares por fora, porém não sabia tudo. Vi no curso uma maneira de me especializar. Hoje tenho vontade de trabalhar na área”.

A mareense enumera as diversas técnicas que aprendeu na formação, porém destaca que o maior aprendizado foi perceber que “através do meu esforço e dos meus estudos, consigo alcançar meus objetivos”. Raiane conta que chega a faturar R$ 200 em apenas um dia com os consertos que realiza, o que representa, na casa onde reside com os pais, duas irmãs, um sobrinho e dois cachorros, a maior renda da família. 

A jovem tinha planos de abrir uma loja, mas como o trabalho em casa tem dado resultados positivos, no momento pretende investir em mais estratégias de comunicação para alcançar mais clientes. “Tem sido incrível. No começo eu estava com medo de levar para o lado profissional, mas agora estou vendo que foi uma das minhas melhores escolhas. A maior parte da divulgação é pelo Instagram, mas também divulgo no Twitter, Facebook e Whatsapp. Também imprimi uma placa e coloquei no portão de casa”, conta.

Foto: Gabi Lino

Possibilidades em TI

Atualmente uma das áreas que mais vem crescendo no Brasil é a de tecnologia da informação, afirma Mayara Rosario (31), coordenadora do projeto Nas Ondas da Maré. “Uma formação em tecnologia pode incluir um profissional em diversas áreas no mercado de trabalho. O profissional não necessariamente precisa ter formação superior, pois diversas empresas estão buscando contratar pessoas proativas, conhecimento do assunto e entrega das demandas”, diz a ex-moradora do conjunto de favelas, formada em Sistema da Informação. 

“Nós conseguimos fazer com que os jovens tenham uma profissão sem sair da comunidade, gerando renda para ele e sua família”, destaca também Mayara. O projeto já tem 22 alunos formados e outros 24 estão participando da formação que está em andamento. Dos 22 moradores formados, 13 são mulheres. Participam jovens entre 17 e 24 anos que buscam, assim como Raiane, gerar renda a curto prazo prestando reparos básicos em smartphones e tablets dos sistemas operacionais Android e iOS, seja atuando em assistências técnicas ou realizando serviços como autônomos.

O conteúdo programático têm eletrônica; hardware e software. A duração do curso é de dois meses e meio e as aulas acontecem no turno da manhã (segundas e quartas-feiras, das 8 às 12h) e no turno da noite (segundas e quartas-feiras, das 18h às 22h). Mais informações estão disponíveis no site da Redes da Maré.

Foto: Gabi Lino

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Festas juninas colorem as ruas da Maré e marcam a vida dos moradores

Festas juninas celebram a cultura do nordeste e a fé popular no território composto por 25% de nordestinos e quase 48% de autodeclarados católicos.