Maré recebe aula aberta sobre o tema “O que é Justiça”

Data:

Aula foi conduzida pela defensora pública Maria Júlia Miranda e a antropóloga e pesquisadora Kátia Mello

A aula promovida pelo Eixo de Segurança Pública e Acesso à Justiça da Redes da Maré recebeu a antropóloga e pesquisadora Kátia Mello e a defensora pública Maria Júlia Miranda para dividirem com os participantes reflexões sobre o tema.

Kátia iniciou a aula falando sobre as dimensões, conceitos e história da justiça no Brasil e no mundo. O organograma do Judiciário também foi um dos elementos que Kátia compartilhou na aula. Maria Júlia, defensora pública há 18 anos e coordenadora do Núcleo de Terras e Habitação da Defensoria Pública, falou sobre a organização. A Defensoria Publica tem hoje 768 defensores e é a mais antiga e consolidada Defensoria do Brasil. Maria Júlia falou ainda sobre as áreas de atuação da defensoria, inclusive, sobre o Circuito de Favelas por Direitos.

A aula terminou com perguntas sobre questões atuais e a construção histórica da justiça e do judiciário, sob o olhar do território da favela. Tecedores da Redes da Maré, parceiros e participantes de outras organizações locais estiveram presentes na primeira aula aberta, de uma série que acontecerão mensalmente até o fim do ano sobre o tema.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.