Ronda Coronavírus: Maré chega a 89 casos

Final de semana foi de aglomeração em diversos pontos das 16 favelas

Completos dois meses da primeira morte no Brasil por Covid-19, a Maré chega hoje, 18 de maio, aos 89 casos, de acordo com os dados do Painel Rio Covid-19. A informação sobre a quantidade de mortos não foi atualizada nesta segunda-feira pelas secretarias de saúde. A última informação era a de 23 mortos no território. A Maré é a segunda região de favelas com mais casos no Rio de Janeiro. 

 De acordo com relatos de moradores e tecedores da Redes da Maré, durante o último final de semana aconteceram alguns eventos nas favelas da Maré. Comércios e academias também foram vistos abertos em algumas regiões, contrariando as recomendações das autoridades médica. Na última semana, academias de esportes e salões de beleza e barbearias foram incluídos na lista de serviços essenciais. Entretanto, o Governo do Estado do Rio de Janeiro, assim como outros 16 estados e o Distrito Federal, declarou que não vai considerar os espaços como serviços essenciais e recomenda que academias e salões de beleza sigam fechados.

O isolamento social na cidade do Rio, no geral, não seguiu o mesmo padrão da Maré: a Prefeitura registrou um aumento na taxa de isolamento do domingo da última semana (Dia das Mães), para este, de 72% para 80%.

Aulas suspensas e ENEM mantido

A Prefeitura anunciou na última sexta-feira (15) a decisão de manter as escolas municipais fechadas até o dia 31 de maio. A decisão foi publicada no Diário Oficial do mesmo dia. As unidades da rede municipal estão com as aulas suspensas desde o dia 16 de março, em função da pandemia do novo coronavírus. A cidade do Rio de Janeiro tem até o momento 13.443 casos de Covid-19, de acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No dia 06 de maio, a Alerj votaria em caráter de urgência a suspensão do ano letivo de 2020 de escolas da rede estadual de ensino e das unidades da Faetec. A votação foi tirada de pauta e não tem nova data para ser votada.

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso para que o Tribunal Regional Federal reveja a decisão e adie o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em abril, a DPU obteve uma liminar favorável ao adiamento do exame, mas a medida foi derrubada após pedido da Advocacia Geral da União (AGU). A Defensoria, no entanto, recorreu à medida nesta segunda-feira. Até o momento, o calendário do ENEM ainda está mantido. A Redes da Maré publicou uma nota com posicionamento sobre a necessidade de adiamento do exame.

Novo pagamento do auxílio emergencial

O pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial para trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) que se cadastraram no programa começou nesta segunda-feira (18). Aqueles que têm Bolsa Família irão receber primeiro, de acordo com informação divulgada pela Caixa Econômica Federal. O calendário completo está disponível no site da Caixa.

Dica do Nenê do Zap

A dica de hoje do Nenê é sobre a autonomia dos bebês, mesmo que em tempos de pandemia. Explorar é importante para os bebês a partir dos seis meses. A atenção com a limpeza neste período é importante, sobretudo nos espaços onde o bebê terá mais liberdade de circular. A recomendação é ter o cuidado redobrado com a limpeza, mas não limitar que o bebê ou crianças engatinhem ou brinquem com liberdade durante este período.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui