O fenômeno do podcast alcança favelas e periferias pelo WhatsApp

Divulgação Centro Cultural de São Paulo

O fenômeno do podcast alcança favelas e periferias pelo WhatsApp

Por Thaís Cavalcante em 25/11/2020 às 19h30

Editado por Edu Carvalho 

“Hoje vamos falar sobre o que fazem os prefeitos, as vereadoras e os vereadores de uma cidade. Também porque é importante pensarmos com calma antes de escolhê-los para nos representar”. O trecho com a fala de Eliana Sousa, diretora da Redes da Maré, faz parte do episódio sobre eleições e saúde pública do podcastMaré em Tempos de Coronavírus”. É assim que as favelas e periferias tem feito durante a pandemia, encontrando novas formas de compartilhar informações com os moradores.

O Deezer, serviço de streaming de áudio, fez um levantamento mostrando que os programas de áudio sob demanda cresceram 67% no país durante o período de isolamento social. Com maior procura, os comunicadores locais entenderam que era a hora de produzir, compartilhar esses conteúdos onde a população está em peso: no WhatsApp. O programa também está disponível no Spotify e pode ser ouvido nas ruas, pois a cada 15 dias, Eliana Sousa deixa um pen drive com o programa tocando em um bar muito frequentado. Uma ação de estratégica de alcance.

“Acho que o podcast tem tudo para ser o novo rádio dos jovens de periferia, considerando as camadas de acesso desses jovens também. Minimamente, a gente precisa de um recurso que ainda não é democrático para o acesso do podcast, que é a internet nas favelas”, afirma Jéssica Pires, jornalista da Redes e comunicadora do Coletivo de Audiovisual AMaréVê. 

Ela que participa da equipe de reportagem do podcast, acredita que a produção foi uma necessidade no período de pandemia. “Considerando que a tentativa de democratizar o acesso as informações são necessárias e envolvem a nossa saúde, é importante pensar em todas as possibilidades e formatos que possam romper barreiras e a informação chegue ao morador”.

Zapcast: tendência X necessidade

Gilson Jorge, estudante de História da Arte e morador da Nova Holanda, na Maré, é um dos criadores do podcast Nerd de Favela, junto ao Henrique Gomes e Mari Rodrigues, moradores do território. O programa de áudio que aborda o mundo dos gamers e da cultura pop também surgiu durante a pandemia e já possui três episódios publicados no Spotify e compartilhados nas redes. “Demais falar de coisas de nerd dentro da favela. São nossas experiências enquanto favelados curtindo essas coisas do mundo nerd e uma outra relação de consumo, que é lidar com a escassez de recursos”, diz.

Assim como os jovens nerds, outros comunicadores do território e organizações sociais têm apostado no formato. O Maré de Notícias mapeou pelo menos 10 programas de áudio  criados localmente e divulgados em distribuidores de streaming, grupos e listas no WhatsApp: Maré em Tempos de Coronavírus; Nerd de Favela; Renegadus; Data_lábia; Cabe Mais 1; Unifacast; Favela Pod; Coronavírus na Maré e cadê o poder público?; Itan e Crônicas de um favelado. No final desta matéria você vai conferir cada um.

Jéssica conta que essa atitude tem motivo. “O podcast hoje é um formato que está crescendo muito, por conta dessa facilidade de produção. A gente consegue gravar pelo celular, editar em programas gratuitos, se comunicar com as fontes pelo próprio WhatsApp e não nos exige uma dinâmica que envolva muitos processos ou pessoas”.

Ainda que o áudio não exija muitos recursos, o processo de produção é sempre cuidadoso, para que a cada semana ou quinzena, ele esteja disponível ao ouvinte. E conta como funciona: primeiro, as pautas são pensadas a partir da demanda da população da Maré; a partir disso é escrito o roteiro do programa; reportagem com dados; entrevistas com especialistas e moradores; gravação e, por fim, é feita a edição.

“Compartilhar o podcast pelo WhatsApp é uma forma de democratizar um pouco mais o acesso à informação, um jeito de alcançar a juventude e pessoas mais velhas”

Jéssica Pires, jornalista da Redes da Maré.

Favelas e periferias na mesma sintonia

Nas periferias de São Paulo, os comunicadores e jornalistas passaram a produzir podcasts, assim como no Conjunto de favelas da Maré, durante o período de isolamento social. Podemos citar: Manda Notícias; Em Quarentena; Quarentena Periférica; Papo Reto; Quebra das ideias; Papo de Quebrada; Lugar de Quarentena; QuebraDev entre outros programas que merecem acompanhamento.

Gisele Alexandre, moradora do Capão Redondo, na periferia de SP, é jornalista na Agência Mural e idealizadora do podcast Manda Notícias. Com oito meses  de programa, ela coleciona mais de 60 episódios, iniciados a partir da articulação da rede #CoronaNasPeriferias. Gisele conversou com amigos para ver como poderia criar um programa com as ferramentas que tinha em casa. Inicialmente, seu programa só chegava no WhatsApp.

“Apesar da gente estar falando de um formato em podcast que tem como raiz as plataformas digitais, o meu é o conhecido zapcast, que tem como prioridade alcançar pessoas que não estão no Spotify ou Deezer.” Para Gisele, o alcance vem primeiro. “O público que a gente é acostumado a falar não tem o hábito de ouvir podcast. A gente deu início a uma nova cultura de comunicação e se apropriar do WhatsApp pra levar conteúdo informativo de qualidade é uma dessas missões”. No início começou sozinha, aos finais de semana. Hoje, conta com uma equipe e três listas de transmissão com 600 pessoas.

Aline Rodrigues, moradora da zona sul de São Paulo e jornalista da Periferia em Movimento, com o programa ‘’Quebra das Ideias’’ também acredita no movimento que vai além dos aplicativos de áudio. Ela já percebe um retorno positivo do trabalho. “O podcast chegou nos grupos de família e em lugares que antes a gente não chegava. Recebemos também muitas mensagens de pessoas agradecendo a informação de fácil acesso e dicas de cuidado durante a pandemia, por exemplo. Pessoas que não sabiam ler e foram informadas também”, conta.

Acompanhe 10 podcasts feitos por moradores e organizações da Maré, no Rio de Janeiro:

Maré em Tempos de Coronavírus

Fique por dentro do que rola nas 16 favelas da Maré e o que a Redes tem produzido no território. Clique na imagem e ouça.

Nerd de Favela

Sobre cultura pop e as vivências de jovens na favela e a relação com o consumo desta cultura.

Renegadus

Discute favela, política e cultura a partir de uma visão periférica, sempre dando o papo reto.

Data_lábia

Sobre favelas, seus moradores e o levantamento de problemas e soluções sociais.

Cabe Mais 1

Fala de literatura e cotidiano, dentro e fora dos livros. Traz o intercâmbio entre Brasil e Alemanha. 

Unifacast

Educação popular e políticas públicas, para uma rede de conhecimento, afeto e transformação.

Favela Pod

Programa do Observatório de Favelas, organização de pesquisa, consultoria e ação pública.

itan

Mitos, contos tradicionais de países africanos e afro-latinos e próprias crônicas familiares reais.

Crônicas de um favelado

Trajetória de um ator social que traz relatos sensíveis, com drama, emoção e sensibilidade.

Coronavírus na Maré e cadê o poder público? 

Sobre um universitário favelado, a pandemia e a falta do poder público no território.

mareonline

Artigos relacionados

1 Comment

  • Recomendações incríveis! Tem muito podcast bom e com temas importantíssimos. Mais um espaço para hackearmos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *