Observatório de Favelas abre edital para enfrentamento à violência de gênero

Fotos: Divulgação – Comunicação Observatório de Favelas

Observatório de Favelas abre edital para enfrentamento à violência de gênero

Em sua segunda edição, Cenas DELAS vai premiar fotografias produzidas por mulheres que pautam o tema

Por Observatório de Favelas, em 10/09/2021 às 07h

O Observatório de Favelas, por meio do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública, abre edital de chamada pública para selecionar e premiar trabalhos fotográficos produzidos por mulheres (cis e transgênero) que tem o enfrentamento à violência de gênero como pauta de suas produções.

O edital “Cenas DELAS” recebe inscrições até 15 de setembro de 2021 e pretende premiar cinco fotografias que tenham como foco a temática de violência contra mulheres.Cada artista selecionada receberá uma premiação no valor de R$ 1.000,00 (Um Mil Reais) pelo trabalho desenvolvido.

Para Thais Gomes, coordenadora executiva do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública do Observatório de Favelas, é desafiador produzir uma comunicação sobre temas de violência, que  alcance a população de modo sensível, por isso prioriza-se a utilização de linguagens artísticas, que nesta edição do projeto, é a fotografia:

A arte aparece como uma ferramenta ampliadora das percepções sobre a violência contra a mulher, uma ferramenta capaz de colocar este debate na agenda pública e a partir disso gerar estratégias de incidência política, que provoquem o conjunto da sociedade a pensar formas de enfrentamento desse problema”, afirma Thais.

O Cenas Delas, que está em sua segunda edição, é fruto de um conjunto de ações  que o Observatório de Favelas, através do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública, vem desenvolvendo com o objetivo de sensibilizar e promover estratégias de enfrentamento à violência de gênero.

A iniciativa se propõe a visibilizar produções de linguagens fotográficas que priorizam na agenda pública a sensibilização em torno do tema da violência de gênero, da letalidade feminina e da afirmação do direito à vida das mulheres, a partir da interface de marcadores sociais como gênero e sexualidade, raça, classe social e território.

Em sua primeira edição, o edital contou com uma adesão surpreendente e de muita qualidade, a partir de diferentes linguagens artísticas, de mulheres (cis e trans) negras e periféricas. A nossa expectativa de adesão é grande. Somos uma organização com tradição  no campo da fotografia a partir das favelas e periferias. Nesse sentindo esperamos mobilizar a participação de mulheres (cis e trans) negras e periféricas, para contribuir com a sensibilização em torno do tema da violência de gênero”, destaca.

As fotografias premiadas serão divulgadas no link: https://of.org.br/cenasdelas/ junto com a minibiografia das autoras.

Fotos: Divulgação – Comunicação Observatório de Favelas

Sobre o Observatório de Favelas            

O Observatório de Favelas, criado em 2001, é uma organização da sociedade civil sediada no Conjunto de Favelas da Maré,  com atuação nacional. Dedica-se à produção de conhecimento e metodologias visando incidir em políticas públicas sobre as favelas e promover o direito à cidade. Fundado por pesquisadores e profissionais oriundos de espaços populares, tem como missão construir experiências que contribuam para a superação das desigualdades e o fortalecimento da democracia a partir da afirmação das favelas e periferias como territórios de potências e direitos. Atualmente,  desenvolve programas e projetos em cinco áreas: Direito à Vida e Segurança Pública, Arte e Território, Comunicação, Educação e Políticas Urbanas.

Sobre o Programa Direito à Vida e Segurança Pública                                               

O Programa de Direito à Vida e Segurança Pública tem como objetivo contribuir para a formulação e implementação de políticas e ações públicas que tenham a valorização da vida como um princípio fundamental. Neste campo, produzimos estratégias de enfrentamento da violência priorizando as dimensões raciais, de gênero, sexualidade, etárias, socioeconômicas e territoriais. A partir de uma perspectiva interseccional, busca-se contribuir com a produção de conhecimento visando subsidiar políticas de prevenção da violência e redução da letalidade; elaborar metodologias de intervenção que fortaleçam mecanismos e redes de proteção à vida; e ações de sensibilização social e incidência política que potencializem a desnaturalização da violência e a priorização da redução de homicídios e feminicídios na agenda pública.

Serviço:
Edital Chamada Pública Cenas DELAS.                                  .
Inscrições até 15 de Setembro                                   .
Link para o edital :https://bityli.com/Edital-CenasDelas-2

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.