Observatório de Favelas abre inscrições para curso de formação política para mulheres ativistas

Observatório de Favelas abre inscrições para curso de formação política para mulheres ativistas

Ciclo formativo ‘Entre Elas: ativistas periféricas em rede’ selecionará 25 mulheres que atuam em iniciativas de defesa de direitos em periferias da região metropolitana. 

Por Redação, em 18/05/2022 às 07h.

O Observatório de Favelas, através do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública, abre inscrições para seleção do ciclo formativo: “ENTRE ELAS: ativistas periféricas em rede”. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pela internet entre os dias 16 e 31 de maio pelo formulário. O curso, com carga horária de 30 horas, terá aulas presenciais de Direitos Humanos, Formação política e artivismo, será voltado para mulheres, cis e trans, que atuam em iniciativas de defesa de direitos em territórios periféricos.

A formação vai contemplar 25 mulheres de origem periférica, com mais de 18 anos, que atuem em iniciativas de defesa de direitos em territórios periféricos da região metropolitana do Rio de Janeiro. As participantes selecionadas terão ajuda de custo para deslocamento durante o curso.

De acordo com a coordenadora executiva do Programa de Direito a Vida e Segurança Pública do Observatório de Favelas, Thais Gomes, o objetivo central do curso é contribuir para o fortalecimento de iniciativas e estratégias de defesa e luta por direitos protagonizadas por mulheres das favelas e periferias:

Historicamente mulheres negras e periféricas protagonizam a criação de estratégias de defesa de direitos, e reivindicação por demandas coletivas em seus territórios. E em contextos de crise econômica, política e social, como o que estamos vivendo, essas lideranças são centrais para a manutenção de seus territórios. Por isso essa formação tem o objetivo de justamente fortalecer e potencializar a atuação dessas ativistas, a partir do encontro entre elas.” – destaca Thais Gomes.

Os encontros presenciais entre as mulheres selecionadas e as facilitadoras pretendem gerar estratégias de incidência política nos temas propostos. Além de  direitos das mulheres, formação política, estratégias de proteção e enfrentamento de violações de direitos, o artivismo também será abordado, entendendo a arte como ferramenta ampliadora das capacidades de atuação e mobilização na luta por direitos.

As aulas do Ciclo Formativo: “ENTRE ELAS: ativistas periféricas em rede” ocorrerão sempre às quartas-feiras de 18h30 às 21 horas, de modo presencial na sede do Observatório de Favelas, na Maré.

Conteúdo Programático:

Módulo 1: Direitos humanos, mulheres e as lutas nas periferias

Aula 1 – 22/06 – Aula inaugural 

Aula 2 – 29/06 – Raça, território, gênero e sexualidade: as diferenças que atravessam nossos corpos e nos significam politicamente – Aline Maia

Aula 3 – 06/07 – Direitos Humanos, mulheres e a luta nas periferias – Glaucia Marinho (Justiça Global) 

Aula 4 – 13/07- Aula artística – Thais Ayomide 

Módulo 2: Incidência política e estratégias de fortalecimento das iniciativas territoriais

Aula 5 – 20/07 – Traçando estratégias de incidência política – Marcelle Decothé (Instituto Marielle Franco) 

Aula 6 – 27/07 – Com quem e com quais mecanismos eu posso contar para o fortalecimento da minha atuação? – Equipe do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública 

Aula 7 – 03/08 – Aula artística – Rachel Barros (Fase/ Articuladas/ Som de Preta)

Módulo 3: Violações de direitos e estratégias de proteção de ativistas

Aula 8 – 10/08 – Violências contra mulheres ativistas nas periferias – Equipe do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública 

Aula 9 – 17/08 – Estratégias de proteção individuais e coletivas entre mulheres que lutam – Viviane Gomes (Blogueiras Negras) e CRIOLA (a confirmar) 

Aula 10 – 24/08 – Aula artística – Thais Ayomide 

Aula 11 – 31/08 – Atividade de encerramento

Sobre o Observatório de Favelas         

O Observatório de Favelas, criado em 2001, é uma organização da sociedade civil sediada no Conjunto de Favelas da Maré, com atuação nacional. Dedica-se à produção de conhecimento e metodologias visando incidir em políticas públicas sobre as favelas e promover o direito à cidade. Fundado por pesquisadores e profissionais oriundos de espaços populares, tem como missão construir experiências que contribuam para a superação das desigualdades e o fortalecimento da democracia a partir da afirmação das favelas e periferias como territórios de potências e direitos. Atualmente,  desenvolve programas e projetos em cinco áreas: Direito à Vida e Segurança Pública, Arte e Território, Comunicação, Educação e Políticas Urbanas.

Sobre o Programa Direito à Vida e Segurança Pública

O Programa de Direito à Vida e Segurança Pública tem como objetivo contribuir para a formulação e implementação de políticas e ações públicas que tenham a valorização da vida como um princípio fundamental. Neste campo, produzimos estratégias de enfrentamento da violência priorizando as dimensões raciais, de gênero, sexualidade, etárias, socioeconômicas e territoriais. A partir de uma perspectiva interseccional, busca-se contribuir com a produção de conhecimento visando subsidiar políticas de prevenção da violência e redução da letalidade; elaborar metodologias de intervenção que fortaleçam mecanismos e redes de proteção à vida; e ações de sensibilização social e incidência política que potencializem a desnaturalização da violência e a priorização da redução de homicídios e feminicídios na agenda pública.

Serviço:

Ciclo formativo: “ENTRE ELAS: ativistas periféricas em rede”

Link para edital: https://bityli.com/entreelas-edital

Link para inscrição gratuita: https://bityli.com/entreelas-inscricao

Cronograma

Prazo de inscrição: 16/05/2022 à 31/05/2022

Resultado da seleção: 17/06/2022

Período de realização do curso – 22 de junho a 31 de agosto 

Dias e horários – Quartas feiras – 18h30 às 21h

Carga horária – 30 horas

Realização: Observatório de Favelas
Apoio: Open Society Foundations

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

mareonline

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.