Ômicron avança perigosamente e quebra recordes de infectados

Nas unidades de saúde da Maré, os atendimentos para casos de gripe superaram os de covid-19 – Foto: Matheus Affonso

Ômicron avança perigosamente e quebra recordes de infectados

Capital corre para frear disseminação do vírus em meio a debate sobre realização do Carnaval

Por Jorge Melo, em 12/01/2022 às 17h55. Editado por Edu Carvalho

Na segunda-feira (10), mais um recorde de casos de Covid-19 foi quebrado. Foram registrados mais de três milhões de infecções em 24 horas. E mais uma vez os Estados Unidos foram os responsáveis pelo maior número, um milhão 480 mil pessoas infectadas. Pela primeira vez a marca de três milhões de casos foi ultrapassada e o quarto recorde mundial foi quebrado em apenas oito dias.

Secretaria Municipal de Saúde autoriza servidores públicos para trabalho em testagem

No Rio de Janeiro, na terça-feira, 11 de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde – SMS registrou 9.135 novos casos, o maior número desde o início da pandemia. O recorde se deve também ao aumento da oferta de testes. Nove polos de testagem foram instalados em diferentes pontos da região metropolitana do Rio de Janeiro: Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense; Iaserj do Maracanã, Estádio de Atletismo Célio de Barros, também no Maracanã. E mais seis centros de testagem nas Unidades de Pronto Atendimento de Bangu, Campo Grande II e Jacarepaguá, na Zona Oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na Zona Norte.

Decreto publicado pela Prefeitura do Rio autoriza o pagamento de uma gratificação de R$ 100 por dia para agentes públicos trabalharem em polos de testagem. A decisão se deve à necessidade de reforçar a capacidade da SMS na testagem da população e vale para o período entre os dias 11 de janeiro de 2022 e 31 de janeiro de 2022.

Segundo Leonardo Bastos, pesquisador associado da Fundação Oswaldo Cruz-Fiocruz, a testagem é o início de tudo “é muito importante se ações foram tomadas depois de identificar casos positivos; a pessoa deve se isolar, e para isso ela precisa de condições adequadas como dispensa do trabalho, orientações corretas, boas máscaras ´para evitar transmitir. E ter um suporte que auxilie a pessoa em caso de piora nos sintomas, quando ela deve procurar um hospital. Outro motivo importante para a testagem é que um caso positivo identificado serve de alerta para que seus contatos testem ou se isolem pois eles podem também estar infectados.”

De acordo com a SMS, as internações, embora estejam crescendo, estão sob controle. Isso se deve, segundo as autoridades, à vacinação, principal bloqueio contra o vírus. A rede pública municipal tem 181 internados por Covid-19, e outros 56 pacientes na fila por vagas. Leonardo Bastos acredita que ainda não chegamos ao pico do contágio pela nova variante Ômicron. Segundo ele, faltam dados para uma avaliação mais orecisa, “no entanto, a tendência atual das hospitalizações no Rio é de crescimento. Não na mesma velocidade dos casos e isso é por conta da alta cobertura vacinal.”

Na cidade do Rio de Janeiro, 81% da população tomou pelo menos duas doses de vacina. E 28% completaram o ciclo vacinal com a terceira dose, a de reforço. No entanto, mais de 30 mil pessoas não tomaram nem mesmo a primeira dose.

Dos internados na rede do Sistema Único de Saúde – SUS, 90,7% não concluíram o ciclo de vacinação e 38% não tomaram nenhuma dose. A Secretaria municipal de Saúde reabriu 50 vagas para pacientes de Covid-19 no Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, hospital que no auge da pandemia era a referência para os casos de Covid-19.

A situação na Maré

Segundo o coordenador da Coordenação Geral de Atenção Primário Saúde – CPA3.1, que engloba Maré, Complexo do Alemão, Olaria, Ramos, Bonsucesso e Jardim América, Thiago Wendel, houve um aumento do número de casos de Covid-19 na região. No dia dez de janeiro foram realizados mais de treze mil testes. E quarenta por cento dos testes deram positivo. Segundo Wendel, a Secretaria Municipal de Saúde reforçou as equipes, inclusive na Maré, para fazer frente ao aumento da procurar por testes. Ele lembra que mais do que nunca é importante manter os cuidados como usar máscara, higienizar as mãos com álcool gel água e sabão e manter o distanciamento social.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

mareonline

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.