Rio começa vacinação de crianças de 5 a 11 anos; saiba quais são os postos

Data:

Por Redação, em 17/01/2022 às 10h50

A vacinação para crianças de 5 a 11 anos começa nesta segunda-feira (17/01) na cidade do Rio, de forma escalonada, e segue até 9 de fevereiro nas mais de 230 unidades de saúde da capital e em postos extras. Escolas municipais e espaços culturais também entraram na campanha para ampliar a imunização dos cariocas. Nesta segunda recebem a dose meninas de 11 anos.

Na Lona Cultural João Bosco, em Vista Alegre, as crianças serão recebidas por palhaços e pernas de pau, vão ganhar balões de gás e poderão deixar escrita uma frase sobre o que desejam para o futuro. O Museu do Amanhã e algumas escolas municipais – como a Henfil (Caju), a Prudente de Morais (Tijuca) e o Ciep Papa João XXIII (Santa Cruz) – também estão aplicando as doses. A lista completa, com endereços e horários, pode ser consultada em coronavirus.rio/vacina.

A criança deve ser levada ao posto pelos pais ou responsáveis, com o cartão de vacina, se disponível, e um documento de identificação. Pessoas com Deficiência e/ou comorbidades têm prioridade e podem ser imunizadas a qualquer momento, independentemente da idade, desde que tenham entre 5 e 11 anos.

A aplicação será feita com a vacina da Pfizer pediátrica, a única autorizada até o momento para essa faixa etária, em duas doses de 0,2 ml, com intervalo de 8 semanas. A imunização contra a Covid 19 é comprovadamente segura na prevenção do agravamento da doença. Nas crianças, a eficácia da proteção da vacina alcança 90,7% uma semana após a segunda dose.

A Secretaria Municipal de Saúde aguarda a regularidade na entrega das remessas de vacinas pelo Ministério da Saúde para manter o calendário anunciado.

Confira as unidades escolares que estão de portas abertas para a vacinação:

– CIEP Henfil – Rua Carlos Seidl, 71 – Caju
– EM Dr. Cícero Pena – Av. Atlântica 1976, Copacabana
– EM Prudente de Morais – Rua Enes de Souza, 36 – Tijuca (Próximo ao CMS Heitor Beltrão)
– Escola Municipal Anibal Freire – Av. Professor Plínio Bastos, 631 (em frente ao Olaria Atlético Clube)
– Ciep Patrice Lumumbe
– E.M Paraíba (Unidade de referência: CF Maria de Azevedo Rodrigues)
– CIEP Margaret Mee – Recreio dos Bandeirantes (Ao lado do CMS Harvey Ribeiro de Souza Filho) – (início terça, 18/01)
– EM Embaixador Dias Carneiro – Tanque (Ao lado do CMS Jorge Saldanha Bandeira de Melo) – (início terça, 18/01)
– EM Paulo Maranhão – Rua do Governo 866, Realengo – (início terça, 18/01)
– CIEP Raymundo Ottoni de Castro Maya – Rua Moranga, s/n, Campo Grande (Referência: CF David Capistrano e cms Mário Vitor)
– CIEP PAPA JOÃO XXIII – Avenida João XXIII, S/N SANTA CRUZ, CEP 23570-000 (Unidade de Referencia CF. Ernani Braga)
Além das crianças, quem mais deve tomar vacina nesta segunda?
A campanha inclui a dose de reforço (DR) para pessoas com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose há quatro meses ou mais. A vacinação é destinada ainda às pessoas com 12 anos ou mais que não foram vacinadas contra a Covid-19 até o momento e segunda dose.
É possível antecipar a dose de reforço até o intervalo mínimo de três meses em casos de viagem, problemas de saúde e outras questões pessoais.
Pessoas com 18 anos ou mais que tenham imunossupressão e receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma de reforço) devem tomar uma nova dose de reforço (DR 2) com intervalo de quatro meses da primeira DR.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Sementes de Marielle; confira segunda parte da entrevista com Mãe da vereadora

Nessa segunda parte da entrevista, Marinete fala sobre as sementes deixadas por Marielle, do protagonismo de mulheres negras em espaços de poder e a partir do contexto do assassinato da vereadora, como acreditar em justiça.

‘Não há uma política de reparação’, diz Mãe de Marielle sobre vítimas do estado

Além de criticar o Estado e o Judiciário, que, em diversas instâncias, colaboraram pela impunidade do crime, Marinete aproveitou para reforçar o sonho que a família tem: inaugurar, via Instituto, o Centro de Memória e Ancestralidade