Operação na Nova Holanda, favela da Maré, já deixa 2 mortos

Operação na Maré já deixa feridos e equipamentos públicos sem funcionamento

Operação na Nova Holanda, favela da Maré, já deixa 2 mortos

Veículos blindados e helicóptero circulam a regiam desde as 5h dessa madrugada. Há pessoas feridas e relatos de tortura.

Publicado em 28/06/2022. Atualizado ás 13h37

Uma operação policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), da Subsecretaria de Inteligência e do 22ºBPM (Maré) acontece na favela Nova Holanda desde às 5h da manhã desta terça-feira (28/6), ultrapassando mais de seis horas de ação. Para a tarde de hoje, está marcada uma audiência pública no Rio de Janeiro exigida pelo Supremo Tribunal Federal, onde a sociedade civil irá fazer comentários sobre o Plano de Redução da Letalidade em operações policiais apresentado pelo Estado, como determinação ADPF 635, conhecida popularmente como #ADPFdasFavelas. Há operações policiais acontecendo em outros pontos da cidade.

Na Maré, até o momento, uma pessoa foi baleada e socorrida pelos próprios moradores. Duas mortes já foram confirmadas. Há informações sobre uma pessoa sendo torturada, ainda sem confirmação, feridos e relatos de agressão física e invasões de domicílio. Não há ambulância para socorro nesta ação, como pede a ADPF das Favelas.

Moradores relatam que desde o período da madrugada há presença de veículos blindados circulando a região da Nova Holanda, além do sobrevoo de um helicóptero. A assessoria da Polícia informou, em nota, que a operação tem objetivo de coibir o roubo de veículos e carga, além de retirar barricadas na região.

A Clinica da Família Jeremias Moraes da Silva interrompeu o funcionamento na manhã desta terça-feira, de acordo com a Assessoria de Comunicação Social da Secretaria Municipal de Saúde.

Entramos em contato com a assessorias de imprensa da secretaria municipal de educação para informações sobre o funcionamento das unidades de ensino e até o momento não tivemos retorno, porém há equipamentos sem funcionamento no território.

A operação está em curso. Em caso de violações de direitos, O Maré de Direitos, projeto do Eixo Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça da Redes da Maré, oferece atendimento via WhatsApp no número (21) 99924-6462.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Jéssica Pires

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.