Por que eles?

Por que eles?

Dados mostram que o racismo é rotineiro nas ações policiais, mesmo que não haja um protocolo para isso

Por Eloah Mota e Edilana Damasceno, em Data_Lab – 26/05/2021 às 14h35

Edição: Fred Di Giacomo e Arte: Giulia Santos e Nicolas Noel

Em um país onde não existe pena de morte, corpos negros parecem nascer com uma sentença. Os números comprovam e os relatos também: pessoas negras são frequentemente abordadas pela polícia com violência  e, consequentemente, são as que mais morrem em decorrência de ação policial. 

O racismo nas abordagens é uma emergência que precisa ser freada. A campanha #PorQueEu, uma parceria do Data_Labe com o IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa), visa gerar dados sobre essas ocorrências através de um questionário anônimo e seguro. Acesse-o no link.

*Dados: Rede Observatório de Segurança, Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Secretaria de Segurança Pública de São Paulo

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.