Profissionais de saúde da Maré são vacinados contra covid-19

Data:

Ação que imuniza grupos prioritários da saúde faz parte da primeira fase de vacinação.

Por Thaís Cavalcante em 20/01/2021 às 16h

Editado por Edu Carvalho

Nesta quarta-feira, 20, as doses da vacina CoronaVac chegaram ao Conjunto de Favelas da Maré e todas as suas unidades de saúde: Centro Municipal de Saúde Vila do João, CMS Américo Veloso e CMS João Cândido; e as Clínicas da Família Adib Jatene, CF Augusto Boal, CF Jeremias Moraes da Silva e CF Diniz Batista. Outras favelas do Rio de Janeiro também já iniciaram a vacinação, como no Complexo do Alemão, Cidade de Deus e Vila Kennedy.

A assistente social e moradora da Maré Amanda Andrade foi vacinada e disse em sua rede social que hoje é um dia histórico. “Fundamental para se falar na importância da Saúde Pública. Nós, profissionais da linha de frente, estamos no corre cotidiano e sendo vacinados com a primeira dose. Agora, é muito trabalho e planejamento para iniciar a vacinação para a população. O SUS SALVA VIDAS!

Amanda Andrade, moradora e profissional da saúde sendo vacinada na Maré. Foto: Arquivo Pessoal.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que a vacinação não está aberta ao público em geral, apenas para: Trabalhadores da Saúde; pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas (em asilos ou abrigos); pessoas com deficiência institucionalizadas (internados), além de iindígenas e quilombolas em terras próprias.

Clínica da Família Diniz Batista

A ação acontece nas Unidades de Saúde em que os profissionais trabalham, Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde. A prefeitura do Rio de Janeiro já havia divulgado a possibilidade de que a vacinação da população carioca acontecesse hoje, dia de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio de Janeiro. Não só por isso: o santo também é protetor contra doenças contagiosas e a peste.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Entenda o Projeto de Lei que equipara aborto em casos de estupro a homicídio 

O Projeto de Lei 1904/2024, chamado de “PL da Gravidez Infantil” ou “PL do Aborto”, equipara o aborto após a 22ª semana de gestação ao crime de homicídio, criminalizando mulheres e profissionais de saúde envolvidos no procedimento.

Operação da Polícia Civil é marcada por intenso tiroteio e correria em três favelas da Maré

O Maré de Notícias recebeu vídeos que mostram mães correndo e procurando se proteger dos disparos abraçadas a seus filhos por causa do horário de saída do período matutino