Quatro pessoas morreram durante a 9ª Operação Policial do ano na Maré

Data:

Um homem passou mal durante a operação, mas sem ambulância no local para prestar socorro, chegou ao hospital já sem vida

Três pessoas foram mortas nesta quinta-feira (11) durante a 9ª operação policial no Conjunto de Favelas da Maré. Os relatos dos moradores começaram a chegar por volta das 5h. A Polícia Militar confirma que equipes do Comando de Operações Especiais (COE) circulam pela Nova Holanda e Parque União. “Dentre os objetivos, reprimir a facção criminosa responsável pela maioria dos roubos de veículos e cargas e pelas principais disputas territoriais no Estado do Rio de Janeiro.”, afirma a PMRJ em comunicado oficial. Até o fechamento desta matéria, ainda não há informações oficiais sobre o fim da operação, o clima ainda é de tensão na região.

Três pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo, um outro homem passou mal e segundo relatos de moradores, ficou mais de seis horas aguardando socorro, chegando ao hospital já sem vida. Não foi identificado nenhuma ambulância presente no local. O Maré de Notícias entrou em contato com a Secretaria do Estado e a PMERJ sobre o socorro das vítimas, além de questionar a falta de câmeras corporais dos agentes, mas também não retornaram até o fechamento desta matéria.

Impactos no cotidiano

Além da quebra de rotina e o pânico para os mais de 140 mil moradores, a operação ainda interfere em cerca de 500 atendimentos realizados por Clínicas da Família e deixa os alunos sem aula na Maré. A Clínica da Família (CF) Jeremias Moraes da Silva acionou o protocolo de acesso mais seguro e suspendeu o funcionamento. Já a CF Diniz Batista dos Santos manteve o atendimento à população, mas suspendeu as atividades externas como visitas a domicílios.

A Secretaria de Estado de Educação informa que as escolas estaduais João Borges e César Pernetta foram fechadas. Já a Secretaria Municipal de Educação, informou que 22 unidades escolares foram impactadas pelas operações policiais desta quinta-feira.

O Maré de Direitos, projeto do eixo Direito à Segurança Pública e Acesso à Justiça, da Redes da Maré, acolhe situações de violações de direitos no WhatsApp (21) 99924-6462. O Ministério Público (MP) realiza um plantão especial para atender a população. O atendimento gratuito é feito no telefone (21) 2215-7003, que  também é WhatsApp, ou no e-mail [email protected].

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

EDI na Maré se destaca por acolhimento na primeira infância

O Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) Profª Kelita Faria de Paula, localizado no Conjunto Bento Ribeiro Dantas se tornou uma referência ao falarmos de “lugar de escuta”

Clube de Futebol faz ‘vakinha’ para disputar torneio em São Paulo

No ano passado, com ajuda dos pais dos atletas, o clube disputou a Taça São Paulo na categoria sub 15, este ano o pensamento do clube é participar também na categorias sub 17